Roseno pede estado de emergência para unidades socioeducativas

Em sessão plenária, o deputado Renato Roseno (Psol) solicitou ao governador Camilo Santana (PT) que decrete estado de emergência para as unidades socioeducativas do Ceará. O parlamentar informou que há registros de torturas contra os jovens, superlotação e queima de dormitórios. "Tem unidades em que há mais de 150 pessoas divididas em cinco dormitórios. Qualquer um se rebelaria em uma situação como essa", disse

Em sessão plenária, o deputado Renato Roseno (Psol) solicitou ao governador Camilo Santana (PT) que decrete estado de emergência para as unidades socioeducativas do Ceará. O parlamentar informou que há registros de torturas contra os jovens, superlotação e queima de dormitórios. "Tem unidades em que há mais de 150 pessoas divididas em cinco dormitórios. Qualquer um se rebelaria em uma situação como essa", disse
Em sessão plenária, o deputado Renato Roseno (Psol) solicitou ao governador Camilo Santana (PT) que decrete estado de emergência para as unidades socioeducativas do Ceará. O parlamentar informou que há registros de torturas contra os jovens, superlotação e queima de dormitórios. "Tem unidades em que há mais de 150 pessoas divididas em cinco dormitórios. Qualquer um se rebelaria em uma situação como essa", disse (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - O deputado Renato Roseno (Psol) pediu ao Governo do Estado, em sessão plenária desta quarta-feira (21/10), que decrete estado de emergência para as unidades socioeducativas do Ceará. As unidades, da forma que se encontram, "são verdadeiras fábricas de ódio e violência", analisou o parlamentar

Para Roseno, os equipamentos "estão completamente entregues ao setor privado por vias de convênios". "Cada adolescente preso nesse sistema custa cerca de R$ 4 mil ao Estado, um valor muito alto para um sistema que tortura os adolescentes e não resolve o problema da violência", defendeu.

Ele informou que há registros de torturas contra os jovens com barras de ferro, além dos problemas de superlotação e da queima de dormitórios. "Tem unidades em que há mais de 150 pessoas divididas em cinco dormitórios. Qualquer um se rebelaria em uma situação como essa", declarou. E avaliou que, se Camilo Santana (PT) não declarar estado de emergência, "será omisso e cúmplice com essa situação". "Em Pernambuco e Alagoas há o mesmo problema e já foi decretado o estado de emergência. Estamos em crise e precisamos resolver isso, e o primeiro passo é reconhecê-la, e não omiti-la", observou.

Renato Roseno disse ainda que a unidade socioeducativa de Canindé já foi inaugurada "sem água para os internos". E reiterou seu pedido, como forma de buscar alternativas para grave situação das unidades socioeducativas do Ceará

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email