Rui desconversa sobre aliança entre PDT e Renan Filho

O prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), desconversou ao ser questionado sobre a saída do PDT de sua base governista; ele optou por não comentar o acordo entre o governo Renan Filho (PMDB) e o partido que estava em sua base desde o pleito municipal de 2016; "A vida, assim como a política, é feita de escolha. Se o PDT optar ir pro governo, então quem deve se pronunciar é o presidente do partido ou o deputado Ronaldo Lessa", disse Rui; o governador Renan Filho (PMDB) confirmou na sexta-feira (29) a aliança com o partido, liderado em Alagoas pelo deputado federal Ronaldo Lessa

Rui Palmeira inaugura a Sala do Empreendedor no Shopping Popular. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió
Rui Palmeira inaugura a Sala do Empreendedor no Shopping Popular. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), desconversou ao ser questionado sobre a saída do PDT de sua base governista. Durante o lançamento da campanha do Outubro Rosa, na manhã desta segunda-feira (2), no Maceió Shopping, o gestor não quis se pronunciar sobre o novo acordo entre o governo estadual e o partido do qual era aliado desde o pleito municipal de 2016.

Rui Palmeira preferiu comentar sobre os problemas da cidade em decorrência das fortes chuvas e falou em campanha antecipada, mas deixou o pronunciamento para o próprio PDT. 

"A vida, assim como a política, é feita de escolha. Se o PDT optar ir pro governo, então quem deve se pronunciar é o presidente do partido ou o deputado Ronaldo Lessa", afirma o prefeito. 

O governador Renan Filho (PMDB) confirmou na última sexta-feira (29) a aliança com o partido, liderado em Alagoas pelo deputado federal Ronaldo Lessa. Durante uma entrevista à imprensa, Renan Filho afirmou que as tratativas com o PDT ocorriam diretamente com o deputado. 

Campanha antecipada

Apesar de confirmar que há articulações e conversas sobre as eleições de 2018, o gestor municipal também não quis se pronunciar sobre uma possível candidatura para o pleito. 

'Alfinetando' possíveis adversários, ele afirma que 'não adianta agora fazer campanha, como já tem gente fazendo e esquecer a cidade", justificando que o foco no momento está na resolução dos problemas causados pelas fortes chuvas que atingiram Maceió desde maio de 2017. 

"A gente vai deixar 2018 pra o próximo ano.Vejo que tem muita gente em campanha em aberto. Esse não é o nosso foco, sabemos dos problemas da cidade, que enfrentou a maior chuva dos últimos 30 anos", finaliza.

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247