Rui: ‘O nazismo teve grande apoio popular’

Governador da Bahia, Rui Costa, postou em seu perfil no Facebook uma foto na qual aparece envolto por uma bandeira do Brasil e pediu "serenidade" à Justiça e à oposição para que o País não entre em colapso social; Rui defendeu que o aparelho judicial "tem que ter um funcionamento autônomo, ser independente de partidos políticos e não pode se sentir pressionado, nem mesmo pelo apelo popular"; "As pessoas acham que ditaduras não tiveram apoio popular. Não é verdade. Se você olhar a história, o aparelho de comunicação do Nazismo tinha amplo apoio popular"

Governador da Bahia, Rui Costa, postou em seu perfil no Facebook uma foto na qual aparece envolto por uma bandeira do Brasil e pediu "serenidade" à Justiça e à oposição para que o País não entre em colapso social; Rui defendeu que o aparelho judicial "tem que ter um funcionamento autônomo, ser independente de partidos políticos e não pode se sentir pressionado, nem mesmo pelo apelo popular"; "As pessoas acham que ditaduras não tiveram apoio popular. Não é verdade. Se você olhar a história, o aparelho de comunicação do Nazismo tinha amplo apoio popular"
Governador da Bahia, Rui Costa, postou em seu perfil no Facebook uma foto na qual aparece envolto por uma bandeira do Brasil e pediu "serenidade" à Justiça e à oposição para que o País não entre em colapso social; Rui defendeu que o aparelho judicial "tem que ter um funcionamento autônomo, ser independente de partidos políticos e não pode se sentir pressionado, nem mesmo pelo apelo popular"; "As pessoas acham que ditaduras não tiveram apoio popular. Não é verdade. Se você olhar a história, o aparelho de comunicação do Nazismo tinha amplo apoio popular" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O governador da Bahia, Rui Costa (PT), postou em seu perfil no Facebook nesta manhã uma foto na qual ele aparece envolto por uma bandeira do Brasil e pediu "serenidade" à Justiça e à oposição ao governo da presidente Dilma Rousseff para que o País não entre em colapso social e em guerra civil. Rui apela para que o Supremo Tribunal Federal garanta a ordem.

Em entrevista à Rádio Sociedade da Bahia, Rui defendeu que o aparelho judicial "tem que ter um funcionamento autônomo, ser independente de partidos políticos e não pode se sentir pressionado, nem mesmo pelo apelo popular".

"As pessoas acham que ditaduras não tiveram apoio popular. Não é verdade. Se você olhar a história, o aparelho de comunicação do Nazismo tinha amplo apoio popular. Na Itália, Mussolini teve grande apoio e depois o povo se arrependeu amargamente", comparou.

Rui fez ainda uma outra analogia da situação atual da presidente Dilma Rousseff à história brasileira. Segundo ele, sempre houve uma "insatisfação da elite branca", que "nunca se conformou que pobre tivesse voz e vez".

"Todos os presidentes que fizeram qualquer tipo de gesto com a população acabaram se suicidando ou saindo do governo. Getúlio Vargas foi perseguido pela elite. Eles não se conformam em sentar no avião ao lado da empregada doméstica".

O governador questionou ainda o pedido de prisão preventiva de Lula feito pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP). "Qualquer pessoa tem os mesmos direitos perante a lei, seja pra condenar ou inocentar. Se tiver uma discussão sobre seu imposto de renda, se você omitiu ou não algum bem, você receberia pedido de prisão por conta da diferença? Qual o procedimento normal? Notifica, abre prazo de notificação e, se comprovar, vai pagar a multa e no fim do processo pode ser condenado. [...] Eu não quero tratamento diferenciado pra mim nem pra ninguém. Agora ser preso antes de discutir se deve alguma coisa ou não? É um absurdo. Se criou cenas cinematográficas com autoridades jurídicas ao invés de zelar pela lei".

Abaixo a íntegra do comentário do governador baiano sobre a crise institucional pela qual passa o governo, agravada pelo fato mais novo, a suspensão da posse do ex-presidente Lula como ministro da Casa Civil, o que sugere que a Justiça tirou de Dilma o direito de governar.

Mensagem do governador Rui Costa pela preservação da democracia

O que o povo brasileiro construiu é reconhecido no mundo como uma de nossas maiores riquezas: O Respeito. Temos diferentes preferências partidárias, diferentes religiões, raças e origens sociais, mas somos um só povo. A intolerância que temos visto nos últimos dias não nos representa. Vivemos num país democrático porque lutamos por isso e precisamos cuidar para que a democracia não seja desrespeitada. Ela é o melhor sistema de convivência entre os desiguais. Qualquer cidadão tem os mesmos direitos e deveres perante a lei. É à luz da Constituição Brasileira que devemos agir. Não há democracia que se mantenha de pé sem o devido respeito à sua Carta Magna. As autoridades jurídicas, os homens e mulheres eleitos pelo povo, na minha opinião, têm a responsabilidade de garantir isso. Peço bom senso a todos e que o Supremo Tribunal Federal garanta a legalidade nesse país pra gente não cair num abismo social. Que a Justiça funcione de forma autônoma, sem qualquer partidarização. Vamos reafirmar o valor que é viver num país democrático!

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247