Rússia leva nave de carga da Terra para estação espacial em menos de 4 horas

O recorde anterior também foi da Rússia: com o foguete Soyuz que precisou de quatro voltas na Terra para fazer o mesmo caminho para a Estação Espacial Internacional.

Rússia leva nave de carga da Terra para estação espacial em menos de 4 horas
Rússia leva nave de carga da Terra para estação espacial em menos de 4 horas

Por Pedro Zambarda, editor do DigiClub.

A Rússia conseguiu levar uma espaçonave de carga em apenas quatro horas entre sua estação de lançamento no Cazaquistão e a Estação Espacial Internacional (a ISS na sigla em inglês). O transporte é considerado um recorde para os padrões do país. A missão mais veloz para a ISS foi de cerca de seis horas.

A nave pesa três toneladas e carregou comida, combustível e alguns outros itens para os astronautas da Estação. O cargueiro se manterá atracado à ISS até janeiro do ano que vem, segundo a NASA.

A missão foi a terceira tentativa que os russos fizeram para bater o recorde de transporte até a ISS. Em outubro do ano passado e fevereiro deste ano, já haviam sido feitas viagens do tipo, mas ambas demoraram dois dias para conclusão. O problema teria sido que os dois lançamentos atrasaram, fazendo que a rota ideal de órbita para o trajeto não pudesse ser utilizada pelos russos.

Detalhes do lançamento

O cargueiro chamado Progress 70 com suprimentos foi lançado da estação Baikonur Cosmodrome no Cazaquistão às 18h51 desta segunda (9). A espaçonave foi lançada usando um foguete Soyuz-2 e apenas três horas e quarenta minutos depois estava na ISS. Para conseguir chegar no tempo recorde, a nave deu duas voltas na órbita terrestre, chegando ainda ao seu destino oito minutos antes do previsto.

O recorde anterior também foi da Rússia: com o foguete Soyuz que precisou de quatro voltas na Terra para fazer o mesmo caminho.

Além da Progress, outras duas missões recentemente levaram suprimentos para a Estação. A primeira delas foi um cápsula Dragon, da SpaceX e a espaçonave Cygnus, da empresa americana Northrop Grumman.

Via Space.com e Canaltech

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247