Salvador tem alta na cesta básica pelo 3º mês

Salvador registrou alta na cesta básica pelo terceiro mês consecutivo; variação em maio foi de 1,14% contra 0,67% de abril; preço médio subiu de R$ 274,38 para R$ 277,52; segundo o Dieese, nova alta reduziu poder de compra do trabalhador soteropolitano que ganha salário mínimo, que comprometeu 41,66% do rendimento líquido com a cesta em maio, percentual maior que o comprometido em abril (41,19%)

Salvador registrou alta na cesta básica pelo terceiro mês consecutivo; variação em maio foi de 1,14% contra 0,67% de abril; preço médio subiu de R$ 274,38 para R$ 277,52; segundo o Dieese, nova alta reduziu poder de compra do trabalhador soteropolitano que ganha salário mínimo, que comprometeu 41,66% do rendimento líquido com a cesta em maio, percentual maior que o comprometido em abril (41,19%)
Salvador registrou alta na cesta básica pelo terceiro mês consecutivo; variação em maio foi de 1,14% contra 0,67% de abril; preço médio subiu de R$ 274,38 para R$ 277,52; segundo o Dieese, nova alta reduziu poder de compra do trabalhador soteropolitano que ganha salário mínimo, que comprometeu 41,66% do rendimento líquido com a cesta em maio, percentual maior que o comprometido em abril (41,19%) (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Salvador registrou alta na cesta básica pelo terceiro mês consecutivo. Variação em maio foi de 1,14% contra 0,67% de abril. Preço médio subiu de R$ 274,38 para R$ 277,52.

Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), nova alta reduziu poder de compra do trabalhador soteropolitano que ganha salário mínimo, que comprometeu 41,66% do rendimento líquido com a cesta em maio, percentual maior que o comprometido em abril (41,19%).

No entanto, mesmo com a alta, a cesta básica da capital baiana continua como a terceira mais barata do país. Em relação ao salário mínimo o Dieese estima um valor correspondente a R$ 3.079,31 em maio, valor que equivale a 4,25 vezes o salário mínimo atual.

Para este cálculo, a pesquisa estima o valor do salário mínimo necessário com base o maior custo para a cesta básica, que em maio foi observado em São Paulo (R$ 366,54).

Ainda na pesquisa, de janeiro a maio de 2014, a variação da cesta está acumulada em 4,67% na capital baiana. Em relação aos 12 últimos meses (de junho de 2013 a maio de 2014), a alta no preço é de 7,57%.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247