Seca: "Sergipe poderia declarar emergência em todos os 75 municípios"

Quem diz isto é o deputado estadual João Daniel (PT); segundo ele, situação é caótica; "há perda de rebanho, perda de safra e as pessoas não entraram em desespero até agora por que há o abastecimento de água via caminhões-pipa e o fornecimento de alimentos", diz; o parlamentar cobra políticas de convivência com a seca, de iniciativa dos governos Federal e Estadual; em Sergipe, oficialmente, são 25 municípios em estado de emergência; na terça-feira, Dilma anuncia medidas na tentativa de minimizar problema

Seca: "Sergipe poderia declarar emergência em todos os 75 municípios"
Seca: "Sergipe poderia declarar emergência em todos os 75 municípios"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 – “A seca é grave e acho que justificaria declarar emergência em todos os 75 municípios. Há perda de rebanho, perda de safra e as pessoas não entraram em desespero até agora por que há o abastecimento de água via caminhões-pipa e o fornecimento de alimentos. E já vem aí água para os animais. Se não tivéssemos os programas sociais, os sertanejos estariam numa situação bem mais caótica”.

Este prognóstico é do deputado estadual João Daniel (PT), feito em entrevista ao Jornal da Cidade, na edição domingo/segunda (31 de março e 1º de abril). Para ele, embora os governos Federal e Estadual atuem com ações emergenciais, ainda há um grande problema que é a falta de políticas públicas eficazes de convivência com as longas estiagens.

“Não há definições de políticas para garantir a intensificação da produção de alimentos em perímetros irrigados, criação de areias de aguadas, canais para levar água para locais em que seja possível a produção, a exemplo do Canal de Xingó, e não temos grandes barragens para acumular água para a produção de peixe e garantir o consumo animal, justamente para esses períodos mais secos. Estamos vivendo esta seca há três anos e o quadro vem se agravando cada vez mais”, disse.

De acordo com o Governo do Estado, existem hoje 24 municípios em estado de emergência e mais cinco com pedidos em análise. Ou seja, o contingente oficial de cidades sofrendo com a seca é gigantesco em Sergipe já é de 40%. Na semana passada, durante o Encontro Estadual de Prefeitos e Prefeitas, o governador Marcelo Déda (PT) falou sobre o problema para a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais).

“Precisamos contar com o apoio do Governo Federal para enfrentar essa situação que ameaça a dinâmica da economia rural que, em Sergipe, alcançou um avanço sem precedentes nos últimos anos. As perdas na produção agrícola, e, sobretudo, nos rebanhos da nossa bacia leiteira podem desestruturar as cadeias produtivas, gerando desemprego e uma acentuada queda da renda no semiárido sergipano”, alertou.

Em resposta, a ministra repisou informação dada com exclusividade pelo Sergipe 247 de que a presidente Dilma Rousseff (PT) anunciará na terça-feira (2), no Ceará, um pacote de medidas para combater os efeitos da longa estiagem. Entre as ações estão a desburocratização da aplicação e liberação de recursos, a distribuição e o transporte de ração para áreas de maior dificuldade de chegada dos produtos, a liberação de crédito para o produtor e de verba para a limpeza de barreiras e de barragens, além da perfuração de novos poços artesianos.

Foto: Lunae Parracho/Reuters

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email