Secretaria nega falta de comida em presídio de Aparecida

A Secretaria de Segurança Pública de Goiás divulgou nota na manhã desta terça-feira para afirmar que o fornecimento de comida aos detentos do regime semi-aberto, no presídio de Aparecida de Goiânia, vinha funcionando normalmente; a deficiência no serviço de alimentação chegou a ser apontada como um dos fatores para o confronto entre presos na segunda-feira, deixando nove mortos; na manhã de hoje, o governador Marconi se reuniu com a cúpula da segurança para adotar medidas urgentes que possam amenizar a crise nos presídios goianos

A Secretaria de Segurança Pública de Goiás divulgou nota na manhã desta terça-feira para afirmar que o fornecimento de comida aos detentos do regime semi-aberto, no presídio de Aparecida de Goiânia, vinha funcionando normalmente; a deficiência no serviço de alimentação chegou a ser apontada como um dos fatores para o confronto entre presos na segunda-feira, deixando nove mortos; na manhã de hoje, o governador Marconi se reuniu com a cúpula da segurança para adotar medidas urgentes que possam amenizar a crise nos presídios goianos
A Secretaria de Segurança Pública de Goiás divulgou nota na manhã desta terça-feira para afirmar que o fornecimento de comida aos detentos do regime semi-aberto, no presídio de Aparecida de Goiânia, vinha funcionando normalmente; a deficiência no serviço de alimentação chegou a ser apontada como um dos fatores para o confronto entre presos na segunda-feira, deixando nove mortos; na manhã de hoje, o governador Marconi se reuniu com a cúpula da segurança para adotar medidas urgentes que possam amenizar a crise nos presídios goianos (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A Secretaria de Segurança Pública de Goiás divulgou nota na manhã desta terça-feira para afirmar que o fornecimento de comida aos detentos do regime semi-aberto, no presídio de Aparecida de Goiânia, vinha funcionando normalmente. A deficiência no serviço de alimentação chegou a ser apontada como um dos fatores para o confronto entre presos na segunda-feira, deixando nove mortos.

Na manhã de hoje, o governador Marconi se reuniu com a cúpula da segurança para adotar medidas urgentes que possam amenizar a crise nos presídios goianos.

Veja abaixo a nota da secretaria:

NOTA-RESPOSTA

A respeito de questionamentos sobre a ocorrência desta segunda-feira (1º/01) na Colônia Agroindustrial do Regime Semiaberto, em Aparecida de Goiânia, a Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap) esclarece o que se segue:

- Não há falta de comida no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. Todas as refeições estão sendo servidas normalmente;

- Sobre a falta de água, a Seap informa que o problema ocorreu apenas nesta segunda-feira (1º/01), e que imediatamente acionou a Saneago para a solução do problema com a máxima de urgência;

- Que realiza correntemente campanhas para manter a saúde dos detentos em dia. De imediato, a área de saúde vai desenvolver nova campanha com o objetivo de detectar e eliminar possíveis problemas de coceiras;

- A relação oficial de nomes de foragidos será emitida oficialmente nesta terça-feira (2/1), com o funcionamento da Coordenadoria de Cartórios da Seap;

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247