Secretário diz que PI é o único a pagar reajuste linear do piso na Educação

O estado do Piauí é o único do Brasil a oferecer reajuste linear de 7,64% do piso dos professores; quem garante é o secretário de Estado da Administração e Previdência, Franzé Silva; ele destaca que em reuniões do Fórum de Secretários de Administração do Brasil, o Piauí é o único a garantir o reajuste integral; segundo o secretário, a maioria dos estados estão com salários dos servidores atrasados e sem condições de conceder reajuste; a declaração foi dada logo após os professores deflagrarem greve na rede estadual 

O estado do Piauí é o único do Brasil a oferecer reajuste linear de 7,64% do piso dos professores; quem garante é o secretário de Estado da Administração e Previdência, Franzé Silva; ele destaca que em reuniões do Fórum de Secretários de Administração do Brasil, o Piauí é o único a garantir o reajuste integral; segundo o secretário, a maioria dos estados estão com salários dos servidores atrasados e sem condições de conceder reajuste; a declaração foi dada logo após os professores deflagrarem greve na rede estadual 
O estado do Piauí é o único do Brasil a oferecer reajuste linear de 7,64% do piso dos professores; quem garante é o secretário de Estado da Administração e Previdência, Franzé Silva; ele destaca que em reuniões do Fórum de Secretários de Administração do Brasil, o Piauí é o único a garantir o reajuste integral; segundo o secretário, a maioria dos estados estão com salários dos servidores atrasados e sem condições de conceder reajuste; a declaração foi dada logo após os professores deflagrarem greve na rede estadual  (Foto: Leonardo Lucena)

O estado do Piauí é o único do Brasil a oferecer reajuste linear de 7,64% do piso dos professores. Quem garante é o secretário de Estado da Administração e Previdência, Franzé Silva. Ele destaca que em reuniões do Fórum de Secretários de Administração do Brasil, o Piauí é o único a garantir o reajuste integral. Segundo o secretário, a maioria dos estados estão com salários dos servidores atrasados e sem condições de conceder reajuste. Ele informa que as gestões com melhores condições estão oferecendo, no máximo, a equiparação com o piso, mas nenhum, fora o Piauí, está oferecendo aumento de 7,64%, o que deixará os professores do Estado com salário maior que o piso nacional.

A declaração foi dada logo após os professores deflagrarem greve na rede estadual durante uma assembleia realizada nessa sexta-feira (10). A proposta do governo, de pagar o reajuste em duas parcelas, sendo a primeira em janeiro e a segunda em julho, não foi acatada pela categoria. O sindicato reivindica o pagamento integral do reajuste de uma vez só. Contudo, o governo afirma não ter condições financeiras de efetuar o pagamento em uma parcela.

“O governo tem um compromisso com os professores. Isso já foi feito no ano passado e foi totalmente cumprido. Para 2017, temos a mesma orientação do governador Wellington Dias, pois o desejo dele e de todo o governo é dar boas condições para os professores para que a educação do Piauí continue melhorando e se destacando. Os indicadores de educação estão melhorando a cada ano e isso é decorrente de uma série de esforços que são a melhoria da estrutura, salários, métodos pedagógicos, etc.

Franzé Silva frisa que a primeira parcela do reajuste, no percentual de 4%, já foi feita no mês de janeiro e já foi depositada na conta de todos os professores. “A próxima, a ser feita em julho, pode até ser antecipada, mas precisamos, primeiro, analisar o relatório financeiro do primeiro quadrimestre. Sem essa análise, não temos como garantir esse reajuste, pois o Estado já está no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal e qualquer movimento que faça a gestão ultrapassar esse limite, pode prejudicar todas as outras categorias e obras em andamento. Nosso trabalho é garantir melhor condições a todos sem tirar a gestão do equilíbrio”, afirmou.

O Piauí está pagando o piso dos professores acima da média do outros estados. Estados como São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Alagoas e Rio Grande do Sul não concederam nenhum reajuste. O valor do piso nacional anunciado pelo Ministério da Educação e definido por lei para 2017 é de R$ 2.298,80. No ano passado, o Governo do Piauí já pagava o valor de R$ 2.634,65. Com o reajuste de 7,64%, o salário dos professores estaduais vai para R$ 2.836,93.

Fonte: Redação CCOM

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247