Sem adiamento, Aécio teria sido mandado para prisão domiciliar

Ao perceber que poderia sair derrotada do plenário do Supremo, a defesa do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) adotou uma estratégia de última hora e trabalhou para adiar a decisão sobre o pedido de prisão do tucano; advogados que acompanharam a sessão da 1ª turma do STF ontem saíram com a certeza de que, não fosse o adiamento, Aécio Neves seria mandado para a prisão domiciliar, como a irmã; um importante advogado resume: se tivesse certeza de que a prisão seria negada, não traria para adiar"

aecio
aecio (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - Uma estratégia de última hora da defesa do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) adiou a decisão do STF sobre pedido de prisão dele e de retomada do mandato.

O criminalista Alberto Toron recorreu da decisão do relator, ministro Marco Aurelio, que se pocisionou na semana passada contra levar os dois agravos para o plenário da Corte. O próprio Marco Aurélio é quem vai deliberar novamente sobre o assunto.

Advogados que acompanharam a sessão da 1ª turma do STF ontem saíram com a certeza de que, não fosse o adiamento, Aécio Neves seria mandado para a prisão domiciliar, como a irmã;
 
Um importante advogado resume: se tivesse certeza de que a prisão seria negada, não traria para adiar".
 
As informações são da Coluna do Estadão.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247