Será lançado hoje o livro "A Resistência Internacional ao Golpe de 2016"

O lançamento será hoje (16), às 19h, no Auditório A2 da Universidade de Fortaleza - UNIFOR. O livro "A Resistência Internacional ao Golpe de 2016" reúne textos de 105 intelectuais brasileiros e estrangeiros, que analisam os acontecimentos políticos recentes do país que determinaram a destituição da ex presidenta Dilma Rousseff. Durante o lançamento haverá um debate com os professores da UNIFOR, Martônio Mont'Alverne, doutor em Direito Constitucional e Marcelo Uchôa, doutor em Direito Internacional Público, ambos co-autores da obra

O lançamento será hoje (16), às 19h, no Auditório A2 da Universidade de Fortaleza - UNIFOR. O livro "A Resistência Internacional ao Golpe de 2016" reúne textos de 105 intelectuais brasileiros e estrangeiros, que analisam os acontecimentos políticos recentes do país que determinaram a destituição da ex presidenta Dilma Rousseff. Durante o lançamento haverá um debate com os professores da UNIFOR, Martônio Mont'Alverne, doutor em Direito Constitucional e Marcelo Uchôa, doutor em Direito Internacional Público, ambos co-autores da obra
O lançamento será hoje (16), às 19h, no Auditório A2 da Universidade de Fortaleza - UNIFOR. O livro "A Resistência Internacional ao Golpe de 2016" reúne textos de 105 intelectuais brasileiros e estrangeiros, que analisam os acontecimentos políticos recentes do país que determinaram a destituição da ex presidenta Dilma Rousseff. Durante o lançamento haverá um debate com os professores da UNIFOR, Martônio Mont'Alverne, doutor em Direito Constitucional e Marcelo Uchôa, doutor em Direito Internacional Público, ambos co-autores da obra (Foto: Fatima 247)

Será lançado hoje (16), aqui em Fortaleza, às 19h, no Auditório A2 da Universidade de Fortaleza - UNIFOR, o livro "A Resistência Internacional ao Golpe de 2016". A obra reúne textos de 105 autores, dentre eles juristas, economistas, artistas e ativistas sociais de relevo internacional. Segundo a professora Carol Proner, da UFRJ, uma das organizadoras da obra, o livro procurou recolher as impressões sobre o processo vivido no Brasil a partir do olhar estrangeiro, da mirada distanciada dos intelectuais, juristas, jornalistas, escritores, parlamentares de outros países que, irmanados por uma preocupação comum – a preservação da democracia como valor estrutural de uma sociedade – e com a devida distância geográfica foram capazes de denunciar “aquilo que não se quis ver”.

O livro integra uma coletânea de três obras dedicadas a denunciar e resistir ao Golpe de 2016. O projeto foi idealizado por Wilson Ramos Filho, pelo Instituto Declatra e realizado com outros colaboradores entre os quais o Instituto de Direitos Humanos Joaquín Herrera Flores e publicados pela Editora Praxis.

A primeira obra da série, lançada em junho, teve como título "A Resistência ao Golpe de 2016" e denunciou a nova conformação do golpe, "inédito, novidadeiro, branco, parlamentar, possibilitado por uma articulação corrupta midiatizada e com o beneplácito da elite empresarial, de setores do Poder Judiciário e do Ministério Público para assaltar o poder sem disputar eleições".
 
O livro seguinte, "A Classe Trabalhadora e a Resistência Internacional ao Golpe de 201", lançado em julho, analisou os retrocessos iminentes de liquidação do projeto de estado social inclusivo e o desmonte das conquistas dos últimos 30 anos, bem como relembrou a histórica capacidade de mobilização da classe trabalhadora para resistir e lutar.
 
Durante o lançamento de hoje, também haverá um debate com o procurador do município de Fortaleza e professor doutor de Direito Constitucional da UNIFOR, Martônio Mont'Alverne Barreto e com o advogado e professor doutor de Direito Internacional Público da UNIFOR, Marcelo Uchôa, ambos co-autores da obra.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247