Seris intercepta ordem de facção para matar agentes penitenciários

O Serviço de Inteligência da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social de Alagoas (Seris) interceptou uma ordem de uma facção criminosa para matar um agente penitenciário; fato ocorreu após um detento ter sido baleado no presídio Cyridião Durval, em Maceió, durante o início de uma rebelião

O Serviço de Inteligência da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social de Alagoas (Seris) interceptou uma ordem de uma facção criminosa para matar um agente penitenciário; fato ocorreu após um detento ter sido baleado no presídio Cyridião Durval, em Maceió, durante o início de uma rebelião
O Serviço de Inteligência da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social de Alagoas (Seris) interceptou uma ordem de uma facção criminosa para matar um agente penitenciário; fato ocorreu após um detento ter sido baleado no presídio Cyridião Durval, em Maceió, durante o início de uma rebelião (Foto: Voney Malta)

Por Raíssa França/cadaminuto.com.br - Após um detento ser baleado no presídio Cyridião Durval, na última sexta-feira (16), o Serviço de Inteligência da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) interceptou uma ordem de uma facção criminosa para matar um agente penitenciário neste domingo (18). O Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen) afirmou que caso haja algum atentado contra um agente, a categoria tomará providências.

De acordo com informações do presidente do Sindapen, Kleyton Anderson, a classe pode tomar as medidas do Departamento Penitenciário e suspender as visitas de todo sistema prisional por um mês, visto que a facção autorizou o ataque. 

Em um áudio divulgado, um dos prestadores de serviço comentou que a ordem da facção é de cometer o crime contra os agentes ainda por esses dias e pediu que a atenção fosse redobrada para que isso não ocorra.

Procurada pela reportagem do Cada Minuto, a assessoria de comunicação da Seris informou que tudo está funcionando dentro da ordem e da disciplina estabelecida pelos agentes, mas que a secretaria está pronta para intervir diante de qualquer situação.

A Seris também ressaltou que esse tipo de situação é tratado de forma interna e que há setores que trabalham de maneira integrada.

“Rebelião”

Os agentes penitenciários evitaram, na última sexta-feira (16), uma rebelião que detentos de uma ala iniciaram. Durante a ação dos reeducandos, os servidores precisaram reagir e um detento ficou ferido com um tiro.

A Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) informou que os agentes estavam levando os detentos para dentro das celas quando houve a tentativa de rebelião e houve uso de armas não letais. Entretanto, mesmo com o uso dessas armas, os presos não recuaram e por este motivo, a arma de fogo por parte do servidor foi utilizada.

O ferido foi encaminhado para o Hospital Geral do Estado (HGE) e passou por atendimento.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247