Artistas e produtores pedem o fim da meia-entrada a Bolsonaro: 'meio livro não existe, meia bicicleta não existe'

Em encontro com Bolsonaro no Planalto, cantores sertanejos e locutores de rodeios pediram, junto a um representante de produtores de evento, o fim da meia-entrada. "Meio livro não existe, meia bicicleta não existe. Não pode o Estado brasileiro intervir na economia e tomar 50% sem nenhum tipo de compensação", reclamou o presidente da Abrape, Doremi Caramoni Júnior

Bolsonaro
Bolsonaro (Foto: Bolsonaro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em encontro com Bolsonaro no Planalto, cantores sertanejos e locutores de rodeios pediram, junto a um representante de produtores de evento, o fim da meia-entrada. "Meio livro não existe, meia bicicleta não existe. Não pode o Estado brasileiro intervir na economia e tomar 50% sem nenhum tipo de compensação", reclamou o presidente da Abrape, Doremi Caramoni Júnior.

A reportagem do jornal O Globo destaca que "o presidente Jair Bolsonaro foi homenageado por cantores sertanejos nesta quarta-feira, em uma cerimônia no Palácio do Planalto. Uma carta de apoio, lida no evento, diz que Bolsonaro realizou "notáveis feitos" em "diversos setores produtivos" e é um "um governante que trabalha em prol de seu povo". O presidente, por sua vez, agradeceu ao apoio que os sertanejos durante a campanha eleitoral. Na mesma cerimônia, um representante de produtores de evento pediu a Bolsonaro o fim da meia-entrada em evento culturais e uma mudança na regulamentação dos direitos autorais."

A matéria ainda acrescenta que "de acordo com lista divulgada pelo Palácio do Planalto, estiveram presentes 56 artistas, entre eles as duplas Bruno & Marrone e Cesar Menoti & Fabiano, além do ator Dedé Santana, ex-integrante do grupo Os Trapalhões. O Planalto informou inicialmente que Cristiano (da dupla com Zé Neto) esteve presente, mas a assessoria da dupla entrou com contato para esclarecer que ele não compareceu."

Sobre a meia entrada, o Globo ainda sublinhou a fala odo presidentre da Abrape: "meio livro não existe, meia bicicleta não existe. Não pode o Estado brasileiro intervir na economia e tomar 50% sem nenhum tipo de compensação"

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247