Servidores iniciam o ano batendo o ponto

Os servidores da Câmara de Vereadores de Maceió começaram nesta segunda-feira (4) a bater o ponto eletrônico, após determinação da Mesa Diretora da Casa Mário Guimarães; objetivo da medida tem é garantir o controle da carga horária e dos períodos de trabalho dos servidores, além de visar à transparência e à eficiência do Poder; no entanto, o sindicato dos servidores diz que o ponto está funcionando,  mas os servidores estão pelos corredores porque não têm onde sentar

Os servidores da Câmara de Vereadores de Maceió começaram nesta segunda-feira (4) a bater o ponto eletrônico, após determinação da Mesa Diretora da Casa Mário Guimarães; objetivo da medida tem é garantir o controle da carga horária e dos períodos de trabalho dos servidores, além de visar à transparência e à eficiência do Poder; no entanto, o sindicato dos servidores diz que o ponto está funcionando,  mas os servidores estão pelos corredores porque não têm onde sentar
Os servidores da Câmara de Vereadores de Maceió começaram nesta segunda-feira (4) a bater o ponto eletrônico, após determinação da Mesa Diretora da Casa Mário Guimarães; objetivo da medida tem é garantir o controle da carga horária e dos períodos de trabalho dos servidores, além de visar à transparência e à eficiência do Poder; no entanto, o sindicato dos servidores diz que o ponto está funcionando,  mas os servidores estão pelos corredores porque não têm onde sentar (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - Os servidores da Câmara de Vereadores de Maceió começaram nesta segunda-feira (4) a bater o ponto eletrônico, após determinação da Mesa Diretora da Casa Mário Guimarães. A medida tem o objetivo de garantir um maior controle da carga horária e dos períodos de trabalho dos servidores, além de visar à transparência e à eficiência do Poder Legislativo Municipal. Agora, cerca de 270 servidores, que atuam na sede da Câmara, no Centro de Maceió, têm a obrigação de bater o ponto.

De acordo com o superintendente da Câmara Municipal, João Mendes, não houve problemas registrados em relação ao ponto até o final da manhã de hoje e que desde as 6h30 os servidores já estavam registrando a chegada ao local de trabalho.

"Hoje foi tranquilo, porque já tínhamos organizado tudo com os servidores. Às 6h30 já tinha servidor batendo o ponto. A parte mais importante é que o cidadão que banca a Câmara agora sabe que os servidores estão trabalhando para prestar os serviços", disse.

Para garantir o pleno funcionamento do sistema eletrônico, desde meados do ano passado, todas as medidas necessárias foram adotadas, como aquisição de equipamentos e ''softwares''. ''Fomos implantando o novo método por etapas'', lembrou o superintendente da Casa, João Mendes. ''Primeiro, foi a compra de equipamentos, depois o cadastramento digital dos servidores e agora, vamos efetivamente colocar o ponto eletrônico para funcionar", destacou ele.

Falta de cadeiras e ar-condicionado

Apesar da mudança visando a melhoria, o presidente do Sindicato dos Servidores da Câmara, Raul Luiz, reclamou, nesta segunda-feira, de outros problemas encontrados na Casa Legislativa e disse não haver condições de trabalho. Entre os problemas apontados está a falta de cadeira para os servidores. Ele chamou a atenção também para o fato de que nem todos os servidores estariam batendo o ponto, pois o prédio não comportaria. 

"O ponto está funcionando,  mas os servidores estão pelos corredores porque não têm onde sentar. Falta cadeira, os aparelhos de ar-condicionado estão quebrados e está assim por que não está todo mundo batendo ponto. Se todo mundo bater é que não vai ter condições mesmo. O prédio não comporta", reclamou.

Com gazetaweb.com

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247