Shoppings de Salvador estão prontos para cobrar estacionamento

Os shoppings de Salvador estão prontos para iniciar a cobrança pelo uso do estacionamento ainda no início de dezembro; ideia, contudo, enfrenta resistências; a primeira delas é que nenhum estabelecimento quer implementar a medida isoladamente e a dificuldade é acertar uma data comum nesta época de Natal, quando o setor aposta suas fichas para reverter um 2014 tido como 'difícil'; acordo entre a maioria dos estabelecimentos estabeleceu o preço de R$ 6 para as duas primeiras horas; as horas seguintes seriam cobradas por fração

Os shoppings de Salvador estão prontos para iniciar a cobrança pelo uso do estacionamento ainda no início de dezembro; ideia, contudo, enfrenta resistências; a primeira delas é que nenhum estabelecimento quer implementar a medida isoladamente e a dificuldade é acertar uma data comum nesta época de Natal, quando o setor aposta suas fichas para reverter um 2014 tido como 'difícil'; acordo entre a maioria dos estabelecimentos estabeleceu o preço de R$ 6 para as duas primeiras horas; as horas seguintes seriam cobradas por fração
Os shoppings de Salvador estão prontos para iniciar a cobrança pelo uso do estacionamento ainda no início de dezembro; ideia, contudo, enfrenta resistências; a primeira delas é que nenhum estabelecimento quer implementar a medida isoladamente e a dificuldade é acertar uma data comum nesta época de Natal, quando o setor aposta suas fichas para reverter um 2014 tido como 'difícil'; acordo entre a maioria dos estabelecimentos estabeleceu o preço de R$ 6 para as duas primeiras horas; as horas seguintes seriam cobradas por fração (Foto: Romulo Faro)

iBahia - Os shoppings de Salvador estão prontos para iniciar a cobrança pelo uso do estacionamento ainda no início de dezembro. A ideia, contudo, enfrenta resistências. A primeira delas é que nenhum estabelecimento quer implementar a medida isoladamente e a dificuldade é acertar uma data comum nesta época de Natal, quando o setor aposta suas fichas para reverter um 2014 tido como "difícil".

Novato no grupo, o Bela Vista anunciou que vai manter suas vagas abertas e livres de cobranças. Movimento seguido por Itaigara e Paseo. O acordo envolvendo os outros shoppings estabelece o preço de R$ 6 para as duas primeiras horas de estacionamento. As horas seguintes seriam cobradas por fração.

Ainda está em estudo a possibilidade de os empreendimentos darem a gratuidade do estacionamento quando as compras passarem de um valor pré-estabelecido. Essa última medida divide os lojistas. Acredita-se que beneficia apenas as grandes lojas, em detrimento dos pequenos.

Estratégia

A estratégia dos shoppings é manter silêncio, o que evidencia uma ideia de pegar o consumidor de surpresa, evitando o seu deslocamento para um centro de compras concorrente. Por isso, nenhum deles confirma as informações passadas à coluna por fontes ligadas ao setor. Porém, todos os estabelecimentos alegam que a cobrança é um direito deles – e é mesmo, segundo a Justiça – e que o tema está com a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce).

Diretor da entidade na Bahia, Edson Piaggio retorna o problema para os shoppings: "A Abrasce conduziu a ação na Justiça. Agora, com o direito assegurado, cabe a cada estabelecimento decidir se e quando cobra pelo estacionamento".

Proprietário de dois shoppings em construção (em Feira e em Camaçari), Piaggio disse à coluna que vai cobrar pela ocupação das vagas de estacionamento. Ressalvou apenas que, como os outros, não quer ser o primeiro. "Mas como meus shoppings só ficam prontos em 2016...".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247