Skaf oficializa apoio do PDT e Batochio na vice

Pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PMDB, Paulo Skaf formalizou nesta sexta-feira, em evento com deputados e autoridades na capital paulista, o apoio do PDT à sua candidatura e o nome do advogado José Roberto Batochio para vice-candidato na chapa; vice-presidente Michel Temer (PMDB) disse que união rebate críticas de que o PMDB não tem um programa de governo

Pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PMDB, Paulo Skaf formalizou nesta sexta-feira, em evento com deputados e autoridades na capital paulista, o apoio do PDT à sua candidatura e o nome do advogado José Roberto Batochio para vice-candidato na chapa; vice-presidente Michel Temer (PMDB) disse que união rebate críticas de que o PMDB não tem um programa de governo
Pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PMDB, Paulo Skaf formalizou nesta sexta-feira, em evento com deputados e autoridades na capital paulista, o apoio do PDT à sua candidatura e o nome do advogado José Roberto Batochio para vice-candidato na chapa; vice-presidente Michel Temer (PMDB) disse que união rebate críticas de que o PMDB não tem um programa de governo (Foto: Sheila Lopes)

247 – O PMDB oficializou nesta sexta-feira 6, em evento que reuniu deputados e autoridades na capital paulista, o nome do advogado José Roberto Batochio como candidato a vice-governador de São Paulo na chapa de Paulo Skaf, formalizando assim a aliança com o PDT.

Um dos mais importantes criminalistas do País, Batochio, que defendeu o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci no Supremo Tribunal Federal, disse que a aliança representa "compromisso com a escala produtiva e com o trabalhismo", principal bandeira do PDT.

Segundo Skaf, a aliança não significa "loteamento de governos". "Ninguém aqui pediu troca de coisa nenhuma por coisa nenhuma. A nossa discussão não foi de cargos ou espaços", disse. A união faz com que o presidente da Fiesp ultrapasse quatro minutos no horário eleitoral gratuito.

A aliança foi anunciada pelos presidentes nacionais das duas legendas, Michel Temer (PMDB) e Carlos Lupi (PDT). Segundo Temer, a união das siglas rebate as críticas de que o PMDB não teria um programa de governo para São Paulo.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247