Soninha diz que proposta de Doria não era realizável em 3 meses

A vereadora Soninha Francine (PPS) comentou, em entrevista à Veja, sua demissão da secretaria Assistência e Desenvolvimento Social; assunto ganhou repercussão porque o prefeito João Doria anunciou a demissão num vídeo nas redes sociais, onde Soninha se mostra desconfortável diante do constrangimento; "Eu não quero que as pessoas pensem que eu quis sair. Eu não correspondi às expectativas do prefeito, porque as expectativas dele não se cumpririam em três meses. Não eram realizáveis em três meses”

A vereadora Soninha Francine (PPS) comentou, em entrevista à Veja, sua demissão da secretaria Assistência e Desenvolvimento Social; assunto ganhou repercussão porque o prefeito João Doria anunciou a demissão num vídeo nas redes sociais, onde Soninha se mostra desconfortável diante do constrangimento; "Eu não quero que as pessoas pensem que eu quis sair. Eu não correspondi às expectativas do prefeito, porque as expectativas dele não se cumpririam em três meses. Não eram realizáveis em três meses”
A vereadora Soninha Francine (PPS) comentou, em entrevista à Veja, sua demissão da secretaria Assistência e Desenvolvimento Social; assunto ganhou repercussão porque o prefeito João Doria anunciou a demissão num vídeo nas redes sociais, onde Soninha se mostra desconfortável diante do constrangimento; "Eu não quero que as pessoas pensem que eu quis sair. Eu não correspondi às expectativas do prefeito, porque as expectativas dele não se cumpririam em três meses. Não eram realizáveis em três meses” (Foto: José Barbacena)

SP-247 - A vereadora Soninha Francine (PPS) comentou, em entrevista à Veja, sua demissão da secretaria Assistência e Desenvolvimento Social. O assunto ganhou repercussão porque o prefeito João Doria anunciou a demissão num vídeo nas redes sociais, onde Soninha se mostra desconfortável diante do constrangimento.

Em sua conta no Facebook, o prefeito publicou um vídeo com a ex-auxiliar, em que falava sobre a saída e tecia alguns elogios, apesar de dizer que queria uma “força maior” na gestão da área.

Na legenda, escreveu que a decisão foi tomada em conjunto com a vereadora, que foi duas vezes candidata à Prefeitura de São Paulo. Ela discorda. “É uma pena que ele tenha dito isso, porque eu não quero que as pessoas pensem que eu quis sair. Eu não correspondi às expectativas do prefeito, porque as expectativas dele não se cumpririam em três meses. Não eram realizáveis em três meses”, explicou a VEJA a agora ex-secretária.

Nas redes sociais, o vídeo foi considerado “constrangedor”. Soninha disse que foi procurada por várias pessoas, que disseram que ela fez “uma cara ruim” na gravação com o prefeito. Segundo ela, isso foi, apenas, a reação natural de uma pessoa demitida. “Não é que eu fiz uma cara, é que eu não desfiz a cara que eu estava. Eu tinha sido demitida, estava mal. E eu não sou mentirosa.”

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247