“Sou uma das vítimas de Janot”, diz Renan Calheiros

Após os fatos que vieram à tona nos últimos dias, expondo procedimentos de alguns membros do Ministério Público Federal (MPF), o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) disse que é uma das vítimas preferenciais do procurador da República, Rodrigo Janot; para Calheiros, as investigações precárias em massa e sem provas terminam por acarretar prejuízo sem precedentes à representação popular; ele disse, ainda, que há vários indícios que o chefe do MP promoveu, estimulou e acobertou vazamentos e dados mantidos que estavam em segredo de justiça

Após os fatos que vieram à tona nos últimos dias, expondo procedimentos de alguns membros do Ministério Público Federal (MPF), o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) disse que é uma das vítimas preferenciais do procurador da República, Rodrigo Janot; para Calheiros, as investigações precárias em massa e sem provas terminam por acarretar prejuízo sem precedentes à representação popular; ele disse, ainda, que há vários indícios que o chefe do MP promoveu, estimulou e acobertou vazamentos e dados mantidos que estavam em segredo de justiça
Após os fatos que vieram à tona nos últimos dias, expondo procedimentos de alguns membros do Ministério Público Federal (MPF), o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) disse que é uma das vítimas preferenciais do procurador da República, Rodrigo Janot; para Calheiros, as investigações precárias em massa e sem provas terminam por acarretar prejuízo sem precedentes à representação popular; ele disse, ainda, que há vários indícios que o chefe do MP promoveu, estimulou e acobertou vazamentos e dados mantidos que estavam em segredo de justiça (Foto: Voney Malta)

Por Raíssa França/cadaminuto.com.br - Renan Calheiros (PMDB) em seu discurso no Senado, desta terça-feira (12), falou sobre os fatos que vieram à tona nos últimos dias, expondo procedimentos de alguns membros do Ministério Público (MP). Calheiros disse que é uma das vítimas preferenciais do procurador da República, Rodrigo Janot.

Segundo Calheiros, as investigações precárias em massa e sem provas terminam por acarretar prejuízo sem precedentes à representação popular. “É evidente que isso não faz bem à jovem democracia brasileira, que precisa ser regada todos os dias”, disse.

Renan disse que há vários indícios que o chefe do MP promoveu, estimulou e acobertou vazamentos e dados mantidos que estavam em segredo de Justiça.

“Sou uma das vítimas de Janot que promoveu um inquérito sem base fática e jurídica mínima, apenas para promover o desgaste da minha imagem pública tentando influenciar noticiários e julgamentos. Ora, sr. Presidente, qual a ideia que alguns tem de mim? Sobretudo quem não me conhece? Até mesmo setores de comunicação e tribunais que podem ser contaminados com certas divulgações”, ressaltou.

Por fim, Renan disse que confia, sinceramente, que o “Supremo Tribunal Federal saberá separar o joio do trigo e não se curvará a denúncias vazias e apressadas”

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247