Tarso Genro: só Lula aglutina a esquerda

"Lula tem a obrigação de submeter-se à soberania popular e contestar as acusações que lhe são feitas, que compartilham, na verdade, de um processo de liquidação política de todo o reformismo de esquerda e centro esquerda, que começará a vingar no país", diz o ex-governador gaúcho Tarso Genro

"Lula tem a obrigação de submeter-se à soberania popular e contestar as acusações que lhe são feitas, que compartilham, na verdade, de um processo de liquidação política de todo o reformismo de esquerda e centro esquerda, que começará a vingar no país", diz o ex-governador gaúcho Tarso Genro
"Lula tem a obrigação de submeter-se à soberania popular e contestar as acusações que lhe são feitas, que compartilham, na verdade, de um processo de liquidação política de todo o reformismo de esquerda e centro esquerda, que começará a vingar no país", diz o ex-governador gaúcho Tarso Genro (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Em entrevista ao jornalista Leandro Prazeres, o ex-governador gaúcho avalia que o ex-presidente Lula deve ser candidato e diz que só ele tem capacidade de aglutinar a esquerda.

"Sim, deve ser candidato. [Lula] tem a obrigação de submeter-se à soberania popular e contestar as acusações que lhe são feitas, que compartilham, na verdade, de um processo de liquidação política de todo o reformismo de esquerda e centro esquerda, que começará a vingar no país", diz ele. "Assim como o presidente Lula tem a obrigação e o dever de responder, no devido processo legal, às acusações que lhe são feitas pelo Ministério Público, ele, como liderança maior que é do campo popular, deve ter o direito de submeter-se ao crivo eleitoral, de onde emana, constitucionalmente, todo o poder."

Ele afirma ainda que a união das esquerdas ocorrerá no segundo turno. "Na minha opinião, nas circunstâncias atuais, esta frente 'ampla' só se formará num segundo turno. Se ela puder ser formada no período atual, e Lula é o único que poderá chegar lá [segundo turno], com capacidade de aglutinar pela esquerda, logo, ele não impede esta frente, mas a viabiliza", afirma.

Tarso também se referiu ao deputado Jair Bolsonaro, em segundo lugar nas pesquisas. "Bolsonaro é um fascista tradicional, com pouco talento e muita violência na linguagem. Lida somente com o ódio, não com categorias políticas assimiláveis na democracia."

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247