TCM investiga licitações que somam R$ 97 milhões

O Tribunal de Contas dos Municípios abriu processos para apurar irregularidades em 48 licitações envolvendo R$ 97 milhões em recursos públicos, nas atividades realizadas nos primeiros sete meses deste ano. “As irregularidades encontradas serão analisadas, com a possibilidade de abertura de tomadas de contas especiais para apuração de responsabilidade”, declarou o presidente do órgão, Domingos Filho

O Tribunal de Contas dos Municípios abriu processos para apurar irregularidades em 48 licitações envolvendo R$ 97 milhões em recursos públicos, nas atividades realizadas nos primeiros sete meses deste ano. “As irregularidades encontradas serão analisadas, com a possibilidade de abertura de tomadas de contas especiais para apuração de responsabilidade”, declarou o presidente do órgão, Domingos Filho
O Tribunal de Contas dos Municípios abriu processos para apurar irregularidades em 48 licitações envolvendo R$ 97 milhões em recursos públicos, nas atividades realizadas nos primeiros sete meses deste ano. “As irregularidades encontradas serão analisadas, com a possibilidade de abertura de tomadas de contas especiais para apuração de responsabilidade”, declarou o presidente do órgão, Domingos Filho (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O Observatório de Licitações Municipais do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) abriu processos para apurar irregularidades em 48 licitações envolvendo R$ 97 milhões em recursos públicos, nas atividades realizadas nos primeiros sete meses de 2017.

Dentre as 48 licitações, 19 estão sendo questionadas por irregularidades como projeto básico ou termo de referência deficiente quanto à caracterização do objeto licitado; ausência de elementos técnicos mínimos para a formulação de propostas; solicitação de documentos para fins de habilitação não previstos na legislação; e sobrepreço. Já as outras 29 são contestadas por não terem cumprido as regras do Portal de Licitações dos Municípios (www.tcm.ce.gov.br/licitacoes).

O presidente do TCM, conselheiro Domingos Filho, explica que as atividades do Observatório têm como fundamento legal o princípio da publicidade e objetivam o aprimoramento de mecanismos ligados ao controle externo e à fiscalização. “Verifica-se que em um semestre, o monitoramento deste setor envolveu milhões de recursos municipais, sendo que as irregularidades encontradas serão analisadas, com a possibilidade de abertura de tomadas de contas especiais para apuração de responsabilidade dos responsáveis”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247