TJ-MG anula ação contra Aécio na área da saúde

Senador Aécio Neves (PSDB-MG) era acusado do "desvio" de R$ 4,3 bilhões de recursos da saúde, na época em que foi governador de Minas; denúncia vinha sendo usada por adversários políticos na internet e nas redes sociais contra a sua candidatura; decisão unânime, tomada ontem, retira um peso das costas do presidenciável tucano; recentemente, a Procuradoria-Geral da República arquivou outra representação contra Aécio, que chegará a 2014 sem problemas judiciais

Senador Aécio Neves (PSDB-MG) era acusado do "desvio" de R$ 4,3 bilhões de recursos da saúde, na época em que foi governador de Minas; denúncia vinha sendo usada por adversários políticos na internet e nas redes sociais contra a sua candidatura; decisão unânime, tomada ontem, retira um peso das costas do presidenciável tucano; recentemente, a Procuradoria-Geral da República arquivou outra representação contra Aécio, que chegará a 2014 sem problemas judiciais
Senador Aécio Neves (PSDB-MG) era acusado do "desvio" de R$ 4,3 bilhões de recursos da saúde, na época em que foi governador de Minas; denúncia vinha sendo usada por adversários políticos na internet e nas redes sociais contra a sua candidatura; decisão unânime, tomada ontem, retira um peso das costas do presidenciável tucano; recentemente, a Procuradoria-Geral da República arquivou outra representação contra Aécio, que chegará a 2014 sem problemas judiciais (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O senador Aécio Neves (PSDB-MG), provável candidato do PSDB à presidência da República em 2014, já não precisará mais se preocupar com questões judiciais daqui até a eleição. Duas semanas atrás, a procuradoria-geral da República arquivou uma representação apresentada por adversários políticos, que questionava seu patrimônio pessoal (leia mais aqui). Ontem, Aécio teve mais uma vitória, quando o Tribunal de Justiça de Minas Gerais arquivou, por unanimidade, uma ação judicial que apontava supostos desvios de R$ 4,3 bilhões na área da saúde, no tempo em que ele foi governador de Minas Gerais (2003-2008).

Na decisão, os desembargadores do TJ-MG chegaram até a questionar as motivações da procuradora que apresentou a ação, uma vez que o caso de Minas foi semelhante ao de vários outros estados. Na prática, o que se questionava era se recursos aplicados em saneamento poderiam ou não ser enquadrados como investimentos em saúde – e os juízes entenderam que sim, concluindo, portanto, que não teria havido desvios.

Até antes dessa decisão, a pendência judicial alimentou uma intensa guerrilha de informações na internet. Setores mais próximos ao PT disseminavam a informação de que Aécio teria desviado R$ 4,3 bilhões da saúde, em proveito pessoal. O PSDB, por sua vez, acusava o PT de utilizar a ação para patrocinar uma campanha difamatória contra Aécio na internet. Depois da decisão de ontem, o caso tende a murchar também nos meios digitais.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email