TJ-MG vai julgar Azeredo por mensalão tucano

O Tribunal de Justiça (TJ-MG) deve julgar nesta terça-feira (22) o ex-governador de Minas Eduardo Azeredo por participação no esquema do mensalão mineiro; na primeira instância jurídica, o tucano foi condenado a 20 e 10 meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato; de acordo com o Ministério Público (MP-MG), Azeredo participou do desvio de R$ 3,5 milhões de estatais para sua campanha eleitoral em 1998, quando tentou a reeleição

O Tribunal de Justiça (TJ-MG) deve julgar nesta terça-feira (22) o ex-governador de Minas Eduardo Azeredo por participação no esquema do mensalão mineiro; na primeira instância jurídica, o tucano foi condenado a 20 e 10 meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato; de acordo com o Ministério Público (MP-MG), Azeredo participou do desvio de R$ 3,5 milhões de estatais para sua campanha eleitoral em 1998, quando tentou a reeleição
O Tribunal de Justiça (TJ-MG) deve julgar nesta terça-feira (22) o ex-governador de Minas Eduardo Azeredo por participação no esquema do mensalão mineiro; na primeira instância jurídica, o tucano foi condenado a 20 e 10 meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato; de acordo com o Ministério Público (MP-MG), Azeredo participou do desvio de R$ 3,5 milhões de estatais para sua campanha eleitoral em 1998, quando tentou a reeleição (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O Tribunal de Justiça (TJ-MG) deve julgar nesta terça-feira (22) o ex-governador de Minas Eduardo Azeredo por participação no esquema do mensalão mineiro.

Na primeira instância jurídica, em decisão de novembro de 2015, o tucano foi condenado a 20 e 10 meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato.

De acordo com o Ministério Público (MP-MG), Azeredo participou do desvio de R$ 3,5 milhões de estatais, como a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), para sua campanha eleitoral em 1998, quando tentou a reeleição, e foi derrotado por Itamar Franco.

O dinheiro foi repassado pelas empresas do publicitário Marcos Valério, condenado a 37 anos de prisão pela participação no esquema.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247