TJ vai analisar decisão que inocentou réus do caso Eliza Samudio

O Tribunal de Justiça (TJMG) vai analisar mais uma vez a decisão da juíza Marixa Rodrigues que absolveu, em 2011, os réus envolvidos no caso Eliza Samudio do crime de corrupção de menores; o processo é referente à participação do primo do goleiro Bruno Fernandes, Jorge Luiz Rosa, na época com 17 anos; ele confessou ter participado do sequestro e do cárcere privado da vítima, ex-esposa de Bruno

O Tribunal de Justiça (TJMG) vai analisar mais uma vez a decisão da juíza Marixa Rodrigues que absolveu, em 2011, os réus envolvidos no caso Eliza Samudio do crime de corrupção de menores; o processo é referente à participação do primo do goleiro Bruno Fernandes, Jorge Luiz Rosa, na época com 17 anos; ele confessou ter participado do sequestro e do cárcere privado da vítima, ex-esposa de Bruno
O Tribunal de Justiça (TJMG) vai analisar mais uma vez a decisão da juíza Marixa Rodrigues que absolveu, em 2011, os réus envolvidos no caso Eliza Samudio do crime de corrupção de menores; o processo é referente à participação do primo do goleiro Bruno Fernandes, Jorge Luiz Rosa, na época com 17 anos; ele confessou ter participado do sequestro e do cárcere privado da vítima, ex-esposa de Bruno (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) vai analisar mais uma vez a decisão da juíza Marixa Rodrigues que absolveu, em 2011, os réus envolvidos no caso Eliza Samudio especificamente do crime de corrupção de menores. O processo é referente à participação do primo do goleiro Bruno Fernandes, Jorge Luiz Rosa, na época com 17 anos. Ele confessou ter participado do sequestro e do cárcere privado da vítima, ex-esposa de Bruno. A análise do caso está marcada para o dia 19 de abril.

De acordo com o relator do caso, desembargador Doorgal Andrada, não havia provas de que Jorge teria sido corrompido pelos acusados, mas o Superior Tribunal de Justiça (STJ) entendeu que a configuração do crime não necessita de prova da corrupção do adolescente. 

O principal envolvido no caso é goleiro Bruno, condenado a 22 anos e 3 meses pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio e também pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Ele recebeu habeas corpus em fevereiro deste ano e deve ser apresentado pelo Boa Esporte ainda esta semana. O clube vem perdendo patrocínios por causa da contratação. 

Bruno aguardará em liberdade o julgamento de todos os recursos.

Confira os demais réu com suas respectivas condenações:

- Luiz Henrique Romão, o Macarrão, condenado a 15 anos de prisão. Ele está preso na Penitenciária Pio Canedo, em Pará de Minas, desde junho de 2016, quando conseguiu progressão para o regime semiaberto;

- Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, condenado a a 22 anos de prisão pela morte de Eliza e pela ocultação do cadáver da ex-amante do goleiro Bruno;

- Dayanne Souza; ex-mulher de Bruno, ela foi absolvida da acusação de sequestro e cárcere privado do bebê;

- Fernanda de Castro foi culpada por dois crimes de sequestro e cárcere privado de Eliza Samudio e de seu filho, Bruninho. Ela foi condenada à pena de 2 anos e 3 anos respectivamente (as duas panes foram estabelecidas para regime aberto);

- Elenilson da Silva e Wemerson Marques, conhecido como Coxinha, foram condenados a 3 anos e a 2 anos e meio, respectivamente, por sequestro e cárcere privado do filho de Eliza.

- Jorge Luiz Rosa cumpriu dois anos de medida socioeducativa por participar de atos infracionais análogos a homicídio triplamente qualificado e a sequestro e cárcere privado de Eliza. Ele foi liberado em setembro de 2012.

- Sergio Rosa Sales morreu assassinado em 2012

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247