TO deve aumentar produção de grãos na safra 2016/2017, diz Conab

Após o último ano, com escassez de água devido à influência do El Niño, gerando prejuízo, em média de 30% na produção, da Safra 2015/2016, o otimismo do setor é grande para a safra que se inicia, e um dos motivos é a previsão climatológica que favorece o cultivo de grãos; de acordo com estimativa da Conab, o Tocantins terá uma área plantada entre 1,21 a 1,24 milhão hectares na safra 2016/2017 (setembro-março), variando entre a redução de 0,9% a um aumento de 1,9%

Após o último ano, com escassez de água devido à influência do El Niño, gerando prejuízo, em média de 30% na produção, da Safra 2015/2016, o otimismo do setor é grande para a safra que se inicia, e um dos motivos é a previsão climatológica que favorece o cultivo de grãos; de acordo com estimativa da Conab, o Tocantins terá uma área plantada entre 1,21 a 1,24 milhão hectares na safra 2016/2017 (setembro-março), variando entre a redução de 0,9% a um aumento de 1,9%
Após o último ano, com escassez de água devido à influência do El Niño, gerando prejuízo, em média de 30% na produção, da Safra 2015/2016, o otimismo do setor é grande para a safra que se inicia, e um dos motivos é a previsão climatológica que favorece o cultivo de grãos; de acordo com estimativa da Conab, o Tocantins terá uma área plantada entre 1,21 a 1,24 milhão hectares na safra 2016/2017 (setembro-março), variando entre a redução de 0,9% a um aumento de 1,9% (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - Após o último ano, com escassez de água devido à influência do El Niño, gerando prejuízo, em média de 30% na produção, da Safra 2015/2016, o otimismo do setor é grande para a safra que se inicia, e um dos motivos é a previsão climatológica que favorece o cultivo de grãos. De acordo com estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Tocantins terá uma área plantada entre 1,21 a 1,24 milhão hectares na safra 2016/2017 (setembro-março), variando entre a redução de 0,9% a um aumento de 1,9%.

Neste levantamento ainda não há definição do plantio, a Conab destaca de forma positiva as culturas do feijão 1ª safra e da soja, com crescimento estimado respectivamente de 4,0% a 7,1% e de 1,0% a 4,0% se comparada à safra 2015/2016.

Os números apresentados pela entidade apontam que a produção no Estado nesta safra deverá ficar entre 3,96 milhões e 4 milhões de toneladas, índices positivos de 35,2% e 39,0%, em relação à safra 2015/2016.

Segundo o diretor de Políticas para Agricultura e Agronegócio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), José Américo Vasconcelos, em contato com produtores de várias regiões do Estado, a expectativa é que não haja decréscimo nas áreas plantadas nas culturas de verão.

“A previsão é de aumento de área para este ano, principalmente se confirmar as previsões meteorológicas”, argumenta José Américo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247