TO é o único estado sem orçamento aprovado

Acaba nesta terça-feira (10) o prazo para que os deputados estaduais apresentem emendas ao Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) tendo em vista a prorrogação feita pelo relator da matéria na Assembleia Legislativa, deputado Amélio Cayres (SD). Líder do governo na Casa, Paulo Mourão (PT) frisou que "o Tocantins é o único estado brasileiro que está vivenciando esta situação que é de um desequilíbrio, de vazio orçamentário"; "É preciso que os deputados entendam que a agilidade na votação do orçamento é um benefício não para o Governo, mas para todos os Poderes e para todo o povo do Tocantins"

Acaba nesta terça-feira (10) o prazo para que os deputados estaduais apresentem emendas ao Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) tendo em vista a prorrogação feita pelo relator da matéria na Assembleia Legislativa, deputado Amélio Cayres (SD). Líder do governo na Casa, Paulo Mourão (PT) frisou que "o Tocantins é o único estado brasileiro que está vivenciando esta situação que é de um desequilíbrio, de vazio orçamentário"; "É preciso que os deputados entendam que a agilidade na votação do orçamento é um benefício não para o Governo, mas para todos os Poderes e para todo o povo do Tocantins"
Acaba nesta terça-feira (10) o prazo para que os deputados estaduais apresentem emendas ao Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) tendo em vista a prorrogação feita pelo relator da matéria na Assembleia Legislativa, deputado Amélio Cayres (SD). Líder do governo na Casa, Paulo Mourão (PT) frisou que "o Tocantins é o único estado brasileiro que está vivenciando esta situação que é de um desequilíbrio, de vazio orçamentário"; "É preciso que os deputados entendam que a agilidade na votação do orçamento é um benefício não para o Governo, mas para todos os Poderes e para todo o povo do Tocantins" (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247– Acaba nesta terça-feira (10) o prazo para que os deputados estaduais apresentem emendas ao Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) tendo em vista a prorrogação feita pelo relator da matéria na Assembleia Legislativa, deputado Amélio Cayres (SD). O líder do governo na Assembleia do Tocantins, Paulo Mourão (PT), destacou que os deputados devem trabalhar com agilidade para aprovar o orçamento. Segundo ele, "o Tocantins é o único estado brasileiro que está vivenciando esta situação que é de um desequilíbrio, de vazio orçamentário".  

"É preciso que os deputados entendam que a agilidade na votação do orçamento é um benefício não para o Governo, mas para todos os Poderes e para todo o povo do Tocantins", declarou Mourão ao T1.

O relator da matéria, Amélio Cayres (SD), terá 15 dias para trabalhar no relatório final e encaminhar a LOA para votação em Plenário. Segundo o presidente da Casa, deputado Osires Damaso (DEM), é possível que esse prazo seja menor.

"O relator tem o prazo regimental de 15 dias, mas isso não quer dizer que ele utilize todo esse tempo. Acredito que tenha condições de devolver a peça com um prazo mais curto e tão logo retornar ao Plenário será votada", disse o deputado.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247