Trapalhão, Doria elogiou Aécio no dia de sua prisão domiciliar

Prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), escolheu o dia errado para bajular o senador Aécio Neves (PSDB); em visita a Belo Horizonte (MG), Doria trocou abraços e sorrisos com Aécio e disparou: "É uma figura que eu tenho o maior respeito"; menos de 24 horas depois, o STF determinou o afastamento do amigo de Doria do Senado;  Aécio é acusado de pedir e receber R$2 milhões em propina da JBS e de tentar atrapalhar as investigações da Lava Jato; também foi determinado que Aécio deve permanecer em recolhimento domiciliar noturno, além de entregar o passaporte 

Prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), escolheu o dia errado para bajular o senador Aécio Neves (PSDB); em visita a Belo Horizonte (MG), Doria trocou abraços e sorrisos com Aécio e disparou: "É uma figura que eu tenho o maior respeito"; menos de 24 horas depois, o STF determinou o afastamento do amigo de Doria do Senado;  Aécio é acusado de pedir e receber R$2 milhões em propina da JBS e de tentar atrapalhar as investigações da Lava Jato; também foi determinado que Aécio deve permanecer em recolhimento domiciliar noturno, além de entregar o passaporte 
Prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), escolheu o dia errado para bajular o senador Aécio Neves (PSDB); em visita a Belo Horizonte (MG), Doria trocou abraços e sorrisos com Aécio e disparou: "É uma figura que eu tenho o maior respeito"; menos de 24 horas depois, o STF determinou o afastamento do amigo de Doria do Senado;  Aécio é acusado de pedir e receber R$2 milhões em propina da JBS e de tentar atrapalhar as investigações da Lava Jato; também foi determinado que Aécio deve permanecer em recolhimento domiciliar noturno, além de entregar o passaporte  (Foto: Paulo Emílio)

Revista FórumO prefeito de São Paulo, João Doria, escolheu o dia errado para bajular Aécio Neves (PSDB). Em visita a Belo Horizonte (MG) para participar de um evento nesta segunda-feira (25), Doria trocou abraços e sorrisos com Aécio e disparou: "É uma figura que eu tenho o maior respeito".

Menos de 24 horas depois o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou o afastamento do amigo de Doria do Senado. Aécio é acusado de pedir e receber R$2 milhões em propina da JBS e de tentar atrapalhar as investigações da Lava Jato. Também foi determinado o recolhimento domiciliar noturno e a entrega do passaporte do agora ex-senador.

Para João Doria, no entanto, o "ladrão" é Lula e quem comete crimes é o PT.

"Chega de populismo! Chega de Lulismo! Chega de mentira! Chega de assalto ao Brasil!", disse, exaltado, no mesmo evento em que encontrou Aécio.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247