TRE armazena dados de candidatos

Técnicos de informática do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TER-AL) já iniciaram o processo de preparação das urnas para as eleições; além dos dispositivos com os dados dos candidatos, eles também preparam pendrives de grande porte que vão armazenar os votos computados pelas urnas eletrônicas

Técnicos de informática do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TER-AL) já iniciaram o processo de preparação das urnas para as eleições; além dos dispositivos com os dados dos candidatos, eles também preparam pendrives de grande porte que vão armazenar os votos computados pelas urnas eletrônicas
Técnicos de informática do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TER-AL) já iniciaram o processo de preparação das urnas para as eleições; além dos dispositivos com os dados dos candidatos, eles também preparam pendrives de grande porte que vão armazenar os votos computados pelas urnas eletrônicas (Foto: Voney Malta)

Alagoas247 - Técnicos de informática iniciaram, na manhã desta segunda-feira (8), o processo de geração de mídias para a preparação das urnas nas eleições deste ano, em Alagoas. Os trabalhos acontecem no Fórum Desembargador Moura Castro, no bairro do Farol, em Maceió, onde a equipe insere os dados dos candidatos e prepara equipamentos para armazenar os resultados do pleito.

O presidente da Comissão Apuradora de Votos das Eleições, desembargador Alexandre Lenine, explicou que a equipe alimenta os flashcards (cartão de memória) com as informações dos candidatos que vão disputar o pleito deste ano. Todos os cartões serão lacrados e, na manhã do sábado (13), os equipamentos serão lacrados com a assinatura da presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargadora Elisabeth Carvalho.

Além dos dispositivos com os dados, os técnicos também preparam pendrives de grande porte que vieram de fábrica e vão armazenar os votos computados pelas urnas eletrônicas. Segundo o desembargador, o processo é altamente seguro.

"Não há qualquer dúvida que o sistema apresenta segurança, porque tudo é criptografado no TSE [Tribunal Superior Eleitoral]. Se houvesse, os partidos políticos já teriam questionado. Portanto, garantimos total nível de credibilidade para os candidatos, seus respectivos partidos e os eleitores alagoanos", argumentou Alexandre Lenine.

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247