Três cidades de Minas terão eleição para prefeito

Após os prefeitos eleitos de Ervália, Alvorada de Minas e São Bento Abade terem os registros cassados, os eleitores desses municípios voltam às urnas para escolherem seus novos gestores; novo pleito está marcado para 12 de março; outros 16 municípios estão na mira da Justiça Eleitoral aguardando julgamento dos processos

Após os prefeitos eleitos de Ervália, Alvorada de Minas e São Bento Abade terem os registros cassados, os eleitores desses municípios voltam às urnas para escolherem seus novos gestores; novo pleito está marcado para 12 de março; outros 16 municípios estão na mira da Justiça Eleitoral aguardando julgamento dos processos
Após os prefeitos eleitos de Ervália, Alvorada de Minas e São Bento Abade terem os registros cassados, os eleitores desses municípios voltam às urnas para escolherem seus novos gestores; novo pleito está marcado para 12 de março; outros 16 municípios estão na mira da Justiça Eleitoral aguardando julgamento dos processos (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 – Cerca de três meses depois de irem ás urnas, os eleitores de Alvorada de Minas, município da Região Central do estado, Ervália, na Zona da Mata, e São Bento Abade, no Sul de Minas, vão votar, no dia 12 de março, para escolher um novo gestor por decisão da Justiça Eleitoral.

Há, ainda, possibilidade de novas eleições em outros 16 municípios, cujos processos – referentes à campanha eleitoral de 2016, ainda serão julgados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG). São ações relativas a cassação de candidaturas por irregularidades cometidas na campanha.

Causas que motivaram novas eleições:

O TRE determinou novas eleições em Alvorada de Minas porque o candidato mais votado em outubro de 2016, Danilo Cléssio Ferreira (SD), apesar de ter se desincompatibilizado do cargo de secretário municipal da cidade, ficou comprovado que ele não se afastou de fato das funções, portanto, praticou atos como servidor público no período proibido.

Em Ervália – Edson Rezende, apesar de eleito, (DEM) teve o registro impugnado e indeferido por ter as suas contas rejeitadas.

Pelo mesmo motivo, em São José do Abade Janete Rezende Silva (PRB) também foi considerada inelegível. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email