Tucano quer 'trâmite rápido' do golpe

Deputado Antônio Imbassahy, do PSDB, também não esconde sua felicidade pelo pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff aceito pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está prestes a ter seu mandato cassado por corrupção; o tucano considerou 'acertada a posição' de Cunha de dar prosseguimento ao golpe, que no seu entender, 'está fundamentado em argumentos mais do que suficientes para que a petista seja investigada'

Deputado Antônio Imbassahy, do PSDB, também não esconde sua felicidade pelo pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff aceito pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está prestes a ter seu mandato cassado por corrupção; o tucano considerou 'acertada a posição' de Cunha de dar prosseguimento ao golpe, que no seu entender, 'está fundamentado em argumentos mais do que suficientes para que a petista seja investigada'
Deputado Antônio Imbassahy, do PSDB, também não esconde sua felicidade pelo pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff aceito pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está prestes a ter seu mandato cassado por corrupção; o tucano considerou 'acertada a posição' de Cunha de dar prosseguimento ao golpe, que no seu entender, 'está fundamentado em argumentos mais do que suficientes para que a petista seja investigada' (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O deputado federal baiano Antônio Imbassahy, do PSDB, também não esconde sua felicidade pelo pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff aceito pelo presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está prestes a ter seu mandato cassado por corrupção.

O tucano considerou 'acertada a posição' de Cunha de dar prosseguimento ao golpe, que no seu entender, 'está fundamentado em argumentos mais do que suficientes para que a petista seja investigada'.

"Não restam dúvidas quanto às infrações cometidas pelo governo da presidente Dilma contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, em 2014, conforme apontou o Tribunal de Contas da União (TCU). Agiram de forma irresponsável porque apostaram na impunidade, que não acontecerá", disse Imbassahy.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247