Tuíte contra imposto sindical cria atrito com centrão e Alckmin liga para Paulinho

Um dia depois de firmar acordo com o centrão, o perfil oficial do presidenciável pelo PSDB, Geraldo Alckmin, publicou uma mensagem descartando a possibilidade de "trazer de volta a contribuição sindical"; o tuíte causou mal-estar e Alckmin ligou para Paulinho da Força (SD-SP) para tentar consertar

Tuíte contra imposto sindical cria atrito com centrão e Alckmin liga para Paulinho
Tuíte contra imposto sindical cria atrito com centrão e Alckmin liga para Paulinho (Foto: (SECOM/ Gov.de SP))

SP 247 - O pré-candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, ligou para o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (Solidariedade), para esclarecer seu primeiro mal-entendido com o centrão após o anúncio da aliança com esses partidos.

Na sexta-feira, um tuíte na conta de Alckmin dizia: "Ao contrário do que está circulando nas redes, não vamos revogar nenhum dos principais pontos da reforma trabalhista. Não há plano de trazer de volta a contribuição sindical". Uma alternativa ao imposto sindical era um dos acordos para a aliança com Paulinho.

Segundo Alckmin, a postagem em suas redes sociais "foi uma trapalhada de assessores". No entanto, a postagem não foi apagada até agora.

Segundo reportagem do Estadão, o tucano telefonou então para o presidente do Solidariedade e disse que o acordo com o centrão de achar uma saída em torno de uma contribuição para ajudar a financiar sindicatos após a extinção do imposto sindical estava mantido.

Segundo a Folha, Paulinho ameaçou o tucano e reabriu negociações com Ciro Gomes. O presidenciável pelo PDT tem anunciado em entrevistas e discursos que revogará como um todo a reforma trabalhista aprovada pelo governo Temer.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247