TVs abertas penam para desviar o foco do carnaval politizado. Apresentadores passam por constrangimento

A politização do carnaval criou um problema para as TVs abertas, alinhadas a Bolsonaro. Elas evitaram a todo custo comentar as alegorias críticas ao governo, causando constrangimento a apresentadores

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A politização do carnaval criou um problema para as TVs abertas, alinhadas a Bolsonaro. Elas evitaram a todo custo comentar as alegorias críticas ao governo, causando constrangimento a apresentadores.

A reportagem do portal Uol destaca que "a Globo, que procura manter uma postura independente, enfrenta um dilema de bico. É simplesmente impossível transmitir os desfiles das escolas de samba sem exibir alegorias e passistas que criticam Bolsonaro e seu entorno. Para não antagonizar ainda mais um presidente que já a vê como inimiga, a emissora optou por um relativo silêncio."

A matéria ainda relata que "durante o desfile da Mangueira neste domingo (23), Alex Escobar, Fátima Bernardes e Milton Cunha fugiram o quanto puderam de abordar o enredo da escola, campeã do Carnaval carioca do ano passado. O samba já anunciava suas intenções no título: “A Verdade Vos Fará Livre”, uma alusão pouco disfarçada ao versículo bíblico “a verdade vos libertará” (João, 8:32), proferido a torto e a direito por Jair Bolsonaro."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247