“Um vexame atrás do outro”, diz Ciro sobre quebra do sigilo de Temer

“Um vexame atrás do outro. Você tem um cidadão que está enrolado em tudo que não se explica há muitos anos, coisa que eu já disse há muito tempo”, disse nesta terça-feira (6) o pré-candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT), sobre a quebra do sigilo bancário de Michel Temer (MDB). O ex-ministro avaliou, porém, que essa medida não atingirá o emedebista. “Evidentemente uma quebra de sigilo bancário é só um constrangimento, porque não é aí que ele bota o dinheiro”. Ciro também informou que sua pré-candidatura será lançada nesta quinta (8) e que trabalha para uma aliança com o PSB

“Um vexame atrás do outro. Você tem um cidadão que está enrolado em tudo que não se explica há muitos anos, coisa que eu já disse há muito tempo”, disse nesta terça-feira (6) o pré-candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT), sobre a quebra do sigilo bancário de Michel Temer (MDB). O ex-ministro avaliou, porém, que essa medida não atingirá o emedebista. “Evidentemente uma quebra de sigilo bancário é só um constrangimento, porque não é aí que ele bota o dinheiro”. Ciro também informou que sua pré-candidatura será lançada nesta quinta (8) e que trabalha para uma aliança com o PSB
“Um vexame atrás do outro. Você tem um cidadão que está enrolado em tudo que não se explica há muitos anos, coisa que eu já disse há muito tempo”, disse nesta terça-feira (6) o pré-candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT), sobre a quebra do sigilo bancário de Michel Temer (MDB). O ex-ministro avaliou, porém, que essa medida não atingirá o emedebista. “Evidentemente uma quebra de sigilo bancário é só um constrangimento, porque não é aí que ele bota o dinheiro”. Ciro também informou que sua pré-candidatura será lançada nesta quinta (8) e que trabalha para uma aliança com o PSB (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O pré-candidato à presidência, Ciro Gomes (PDT), classificou como mais um “vexame” a quebra do sigilo bancário de Michel Temer (MDB), autorizada ontem (5) pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal.  “Um vexame atrás do outro. Você tem um cidadão que está enrolado em tudo que não se explica há muitos anos, coisa que eu já disse há muito tempo”, declarou o ex-governador do Ceará, em entrevista ao Blog do Eliomar nesta terça-feira (6). 

Ciro avaliou, porém, que essa medida não atingirá o emedebista e sugeriu outro tipo de investigação. “Evidentemente uma quebra de sigilo bancário é só um constrangimento, porque não é aí que ele bota o dinheiro. Se você procurar um coronel que foi sempre assessor dele, aí você vai começar a achar o dinheiro”.

Oficial

O ex-ministro informou ainda que sua pré-candidatura à Presidência da República será lançada nesta quinta-feira (8), em Brasília, e que ainda não está definido quem será o vice de sua chapa. De acordo com ele, os trabalhos estão direcionados a uma aliança entre PDT e PSB.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247