Vaiado na Paulista, Aécio diz que Congresso deve ouvir voz das ruas

Citado por vários delatores na Lava Jato, senador Aécio Neves (PSDB) fala sobre as gravações divulgadas pelo juiz Sério Moro que envolvem a presidente Dilma Rousseff e diz que “não há saída senão o recomeço”; “Cabe ao Congresso ouvir a voz das ruas e dar ressonância ao que hoje é um clamor nacional”; recentemente, o tucano foi hostilizado em ato contra o governo na Paulista 

Citado por vários delatores na Lava Jato, senador Aécio Neves (PSDB) fala sobre as gravações divulgadas pelo juiz Sério Moro que envolvem a presidente Dilma Rousseff e diz que “não há saída senão o recomeço”; “Cabe ao Congresso ouvir a voz das ruas e dar ressonância ao que hoje é um clamor nacional”; recentemente, o tucano foi hostilizado em ato contra o governo na Paulista 
Citado por vários delatores na Lava Jato, senador Aécio Neves (PSDB) fala sobre as gravações divulgadas pelo juiz Sério Moro que envolvem a presidente Dilma Rousseff e diz que “não há saída senão o recomeço”; “Cabe ao Congresso ouvir a voz das ruas e dar ressonância ao que hoje é um clamor nacional”; recentemente, o tucano foi hostilizado em ato contra o governo na Paulista  (Foto: Roberta Namour)

247 – Acusado por delatores da Lava Jato de pedir propina e comandar esquema fraudulento em Furnas, o senador Aécio Neves (PSDB) fala sobre as gravações divulgadas pelo juiz Sério Moro que envolvem a presidente Dilma Rousseff e diz que “não há saída senão o recomeço”.

“Cabe ao Congresso ouvir a voz das ruas e dar ressonância ao que hoje é um clamor nacional. Se o impeachment é o cenário mais provável diante do agravamento da crise, já que a presidente perdeu por completo as condições de governabilidade, devemos pensar com serenidade e responsabilidade no que pode vir a seguir”, disse ele.

Recentemente, o tucano foi hostilizado em ato contra o governo na Paulista e impedido de falar, ao lado do governador Geraldo Alckmin (leia aqui).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247