Valadares diz que PSB estará com Déda e Jackson em 2014

“A aliança que existe entre nós não é de interesses fisiológicos, nem financeiros, mas é uma aliança visando à melhoria da condição de vida dos sergipanos. Qualquer que seja a situação, tudo faremos para o PSB estar ao lado de Marcelo Déda e Jackson Barreto no próximo ano. Esta relação existe desde 1994. Nunca fui candidato para Jackson não votar comigo. Vamos manter a unidade”, afirmou o senador

Valadares diz que PSB estará com Déda e Jackson em 2014
Valadares diz que PSB estará com Déda e Jackson em 2014 (Foto: )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Valter Lima, do Sergipe 247 – O PSB demonstrou, nesta sexta-feira (12), durante encontro estadual, entusiasmo com a pré-candidatura do vice-governador Jackson Barreto (PMDB) ao Governo em 2014. Ao chegar ao evento, o peemedebista foi muito aplaudido. E o discurso do senador Valadares confirmou a boa relação. Além disso, na entrevista que concedeu ao Sergipe 247, ele também deu pistas de que, independentemente, de uma candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, à presidência da República, trabalhará para manter o bloco governista unido no Estado.

“A aliança que existe entre nós não é de interesses fisiológicos, nem financeiros, mas é uma aliança visando à melhoria da condição de vida dos sergipanos. Qualquer que seja a situação, tudo faremos para o PSB estar ao lado de Marcelo Déda e Jackson Barreto no próximo ano. Esta relação existe desde 1994. Nunca fui candidato para Jackson não votar comigo. Vamos manter a unidade”, afirmou o senador socialista. Jackson retribuiu: “qualquer que seja a definição, eu não sou de correr, sou de enfrentar, de lutar, de batalhar. Sou aliado do começo ao fim”, disse.

Ao Sergipe 247, Valadares disse que, dificilmente, haverá a reforma política, o que manterá o sistema eleitoral inalterado em 2014, não obrigando que haja a verticalização (quando a um partido é obrigatório seguir a orientação das alianças estabelecidas nacionalmente), o que permitirá “votar em um candidato a presidente de um jeito, enquanto nos Estados, construir uma aliança entre os partidos aliados”. “Nós não temos ainda uma confirmação da candidatura de Eduardo Campos. Ainda é uma hipótese. Mas caso aconteça, lutaremos para manter o grupo aliado em Sergipe. Não é de um dia para outro que se desfaz uma aliança. Desde 1994 que estamos juntos e os fundamentos daquela aliança continuam de pé. Não há motivos para desarmonia. O nosso objetivo é que se mantenha essa unidade”, reforçou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247