Valente: Bretas desmoraliza o Poder Judiciário

O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou o juiz Marcelo Bretas, responsável pelo julgamento dos processos da Operação Lava Jato no estado do Rio de Janeiro; "A situação do Bretas é desmoralizante para o Judiciário. Não tem como explicar o duplo auxílio-moradia. Bretas até sai do Twitter, mas não abre mão do benefício indevido", escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter; o magistrado havia ido ao Twitter defender o direito a acumular o recebimento de auxílio-moradia com a esposa, também juíza Simone Bretas

O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou o juiz Marcelo Bretas, responsável pelo julgamento dos processos da Operação Lava Jato no estado do Rio de Janeiro; "A situação do Bretas é desmoralizante para o Judiciário. Não tem como explicar o duplo auxílio-moradia. Bretas até sai do Twitter, mas não abre mão do benefício indevido", escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter; o magistrado havia ido ao Twitter defender o direito a acumular o recebimento de auxílio-moradia com a esposa, também juíza Simone Bretas
O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou o juiz Marcelo Bretas, responsável pelo julgamento dos processos da Operação Lava Jato no estado do Rio de Janeiro; "A situação do Bretas é desmoralizante para o Judiciário. Não tem como explicar o duplo auxílio-moradia. Bretas até sai do Twitter, mas não abre mão do benefício indevido", escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter; o magistrado havia ido ao Twitter defender o direito a acumular o recebimento de auxílio-moradia com a esposa, também juíza Simone Bretas (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou o juiz Marcelo Bretas, responsável pelo julgamento dos processos da Operação Lava Jato no estado do Rio de Janeiro.

"A situação do Bretas é desmoralizante para o Judiciário. Não tem como explicar o duplo auxílio-moradia. Bretas até sai do Twitter, mas não abre mão do benefício indevido", escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter.

O magistrado havia ido ao Twitter defender o direito a acumular o recebimento de auxílio-moradia com a esposa, também juíza Simone Bretas. "Pois é, tenho esse 'estranho' hábito. Sempre que penso ter direito a algo eu VOU À JUSTIÇA e peço. Talvez devesse ficar chorando num canto, ou pegar escondido ou à força. Mas, como tenho medo de merecer algum castigo, peço na Justiça o meu direito", disse Bretas.

Um dia após esta postagem, ele anunciou que vai deixar a rede social.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247