Valmir: ‘ataque a Lula é para tirá-lo da liderança’

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) voltou a defender o ex-presidente Lula como solução para a crise sociopolítico-econômica instalada no País; de acordo com o parlamentar, "todos os ataques são por ele liderar as pesquisas para a presidência em 2018, isso foi comprovado nas últimas pesquisas desta última semana [Vox Populi e Ibope]"; "O Brasil está em uma crise sem precedentes, econômica, política e social, e somente com o retorno do PT, por meio do voto popular, com Lula para a presidência, será capaz de dirimir isso", disse; na pesquisa CUT/Vox Populi, Lula tem de 44% a 45% dos votos válidos contra 32% a 35% da soma dos adversários nos três cenários da pesquisa estimulada

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) voltou a defender o ex-presidente Lula como solução para a crise sociopolítico-econômica instalada no País; de acordo com o parlamentar, "todos os ataques são por ele liderar as pesquisas para a presidência em 2018, isso foi comprovado nas últimas pesquisas desta última semana [Vox Populi e Ibope]"; "O Brasil está em uma crise sem precedentes, econômica, política e social, e somente com o retorno do PT, por meio do voto popular, com Lula para a presidência, será capaz de dirimir isso", disse; na pesquisa CUT/Vox Populi, Lula tem de 44% a 45% dos votos válidos contra 32% a 35% da soma dos adversários nos três cenários da pesquisa estimulada
O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) voltou a defender o ex-presidente Lula como solução para a crise sociopolítico-econômica instalada no País; de acordo com o parlamentar, "todos os ataques são por ele liderar as pesquisas para a presidência em 2018, isso foi comprovado nas últimas pesquisas desta última semana [Vox Populi e Ibope]"; "O Brasil está em uma crise sem precedentes, econômica, política e social, e somente com o retorno do PT, por meio do voto popular, com Lula para a presidência, será capaz de dirimir isso", disse; na pesquisa CUT/Vox Populi, Lula tem de 44% a 45% dos votos válidos contra 32% a 35% da soma dos adversários nos três cenários da pesquisa estimulada (Foto: Leonardo Lucena)

Bahia 247 - O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) voltou a defender o ex-presidente Lula como solução para a crise sociopolítico-econômica instalada no País. De acordo com o parlamentar, “todos os ataques são por ele liderar as pesquisas para a presidência em 2018, isso foi comprovado nas últimas pesquisas desta última semana [Vox Populi e Ibope]”.

“O Brasil está em uma crise sem precedentes, econômica, política e social, e somente com o retorno do PT, por meio do voto popular, com Lula para a presidência, será capaz de dirimir isso”, disse o parlamentar, durante encontro com dirigentes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em Salvador.

Na pesquisa CUT/Vox Populi, Lula tem de 44% a 45% dos votos válidos contra 32% a 35% da soma dos adversários nos três cenários da pesquisa estimulada. Nas simulações de segundo turno, Lula também vence todos os candidatos (leia aqui). Uma pesquisa inédita do Ibope mostra que o ex-presidente voltou a ser o presidenciável com maior potencial de voto entre nove nomes testados pelo instituto, mesmo com todos os ataques (veja aqui).

 O deputado ainda diz que “O país precisa restabelecer a sua democracia, restabelecer o direito do cidadão votar e ter um presidente eleito pelo voto”. Para Valmir, os ataques são baseados em frágeis argumentos de delatores presos há mais de um ano.

“Estão enlouquecidos e atirando para todos os lados. Até o Ministério Público Federal incentivou acordo de delação para incriminar Lula. Cada vez mais, as pesquisas demonstram, não adianta as invencionices contra Lula, o povo sabe quem ele é, e que tem condições de recolocar o Brasil no caminho do desenvolvimento, da igualdade, da geração de emprego e renda”.

Conforme Assunção, desde quando o ex-presidente da Câmara de Deputados, Eduardo Cunha (MDB-RJ) abriu o processo de impedimento contra a presidente eleita Dilma Rousseff o país não teve sossego. “Temer inclusive se entregou em entrevista na TV dizendo que se Dilma aceitasse a chantagem de Cunha ele não seria presidente”, frisa. Valmir se refere ao pedido do então presidente da Casa Legislativa para ter os votos do PT na Comissão de Ética, que evitaria a abertura de sua cassação, o que acabou acontecendo posteriormente. Desde o impeachment de Dilma, há um ano, a rejeição a Lula caiu 14 pontos.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247