Veja 10 erros que podem acabar com sua Startup

Não são poucas as startups que vão à falência anualmente, mas os motivos não são infinitos; é possível identificar um padrão nos problemas que elas enfrentam e que são capazes de destruí-las – e eles, normalmente, partem do próprio empreendedor; alguns erros são falta de treinamento e de ampliação de relacionamentos, e não saber diferenciar produto e negócio, pois este fará com que os consumidores voltem sempre e aquele resolve apenas uma necessidade individual

Não são poucas as startups que vão à falência anualmente, mas os motivos não são infinitos; é possível identificar um padrão nos problemas que elas enfrentam e que são capazes de destruí-las – e eles, normalmente, partem do próprio empreendedor; alguns erros são falta de treinamento e de ampliação de relacionamentos, e não saber diferenciar produto e negócio, pois este fará com que os consumidores voltem sempre e aquele resolve apenas uma necessidade individual
Não são poucas as startups que vão à falência anualmente, mas os motivos não são infinitos; é possível identificar um padrão nos problemas que elas enfrentam e que são capazes de destruí-las – e eles, normalmente, partem do próprio empreendedor; alguns erros são falta de treinamento e de ampliação de relacionamentos, e não saber diferenciar produto e negócio, pois este fará com que os consumidores voltem sempre e aquele resolve apenas uma necessidade individual (Foto: Leonardo Lucena)

Júlia Miozzo, SartSe - Não são poucas as startups que vão à falência anualmente, mas os motivos não são infinitos. É possível identificar um padrão nos problemas que elas enfrentam e que são capazes de destruí-las – e eles, normalmente, partem do próprio empreendedor.

Como conta o portal Entrepreneur, muitos mentores, empreendedores, e venture capitals enxergam alguns erros comuns que são letais para um negócio.

Confira alguns deles:

1. Não preparar sua vida para isso
Da mesma forma que nenhuma pessoa corre uma maratona sem treinamento, empreendedores não deviam abrir uma startup sem antes ter um certo treino, criar relacionamentos, descansar, etc. Isso porque uma startup vai mudar toda a sua vida.

Se sua família e amigos não dão suporte à visão que você tem de seu negócio, isso pode acabar te trazendo problemas por não entenderem a atenção que você dedica e podem acabar fazendo com que você se distraia.

2. Confundir um produto com um negócio
É preciso saber diferenciar um conceito do outro: um produto resolve uma necessidade individual, enquanto um negócio pronto possui algo que fará com que os consumidores voltem sempre.

Para fazer a distinção, você precisa saber se possui potenciais fontes de renda além da compra de seu produto. Esse é um ponto importante para possíveis investidores, que querem descobrir quais são os próximos passos do negócio, como ele deve estar em alguns anos, etc.

Saiba que, se você tiver evidências que apontem para uma perspectiva futura, ele é um negócio e não somente um produto.

3. Não pagar pela especialidade
Todas as partes de um negócio devem ser feitas de maneira profissional e quase perfeita – e, de preferência, por alguém que tenha conhecimento sobre isso. O indicado é que, mesmo que você consiga se virar em seu negócio, você acabe contratando pessoas para lidar com questões específicas de seu negócio.

4. Ignorar dados
Não basta apenas acreditar que seu negócio será bem sucedido: você precisa ter números e figuras que mostrem se isso é ou não verdade. É preciso ter dados para validar sua ideia, indicar o que ela possui, etc.

Uma vez que você tiver esses dados em mãos, use-os como chave para os indicadores de performance de seu negócio.

5. Escalar muito rapidamente
Uma pesquisa do Startup Genome, 74% das startups online de grande crescimento não dão certo porque escalaram rápido demais. O problema é que, após arrecadar uma boa quantia de dinheiro, as empresas acabam não gastando da maneira correta e acabam drenando seu orçamento com coisas que não são essenciais para seu negócio.

6. Ficar preso a uma ideia errada
É importante ter em mente que pode ser necessário deixar uma ideia de lado, pois é algo que não dará certo. Esse, normalmente, é um erro que acontece com pessoas que empreendem pela primeira vez e em um mercado com o qual não estão familiarizadas.

Nesse caso, seguir sua intuição pode não ser tão adequado – prefira buscar evidências para concretizar sua ideia.

7. Errar na divisão
Ao invés de ter uma pessoa para cada tarefa em sua empresa, você tenta fazer tudo por conta própria – e é isso que destrói seu negócio. O que você deve fazer é começar a desenhar o processo de seu negócio como um guia e identificar como as coisas devem ser feitas e por quem.

Tentar ser a única pessoa que trabalha em sua empresa pode ser prejudicial.

8. Pensar em dinheiro resolve tudo
Levantar investimentos, ter recursos e outras questões relacionadas a dinheiro não são as únicas coisas em que você para seu negócio. Dinheiro não é capaz, por exemplo, de solucionar um problema com o modelo de negócios que você possui.

9. Subestimar o tempo necessário para começar a vender
Um longo processo acontece até sua empresa começar a vender e ter lucro. Alguns empreendedores podem ter isso de maneira mais rápida, mas, na realidade, isso pode levar a mais de um ano.

Por isso você não pode contar com o dinheiro que seria proveniente de vendas, já que você não sabe quando ele pode aparecer.

10. Ter medo de errar
Nenhum empreendedor quer o oposto de sucesso, mas ele provavelmente acontecerá em algum momento. Seja um capaz de destruir sua empresa ou um problema fácil de ser superado.

Você deve encarar esses erros como uma experiência que vai melhorar seu próximo negócio, te ensinando o que não deve ser feito.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247