Vereadores ‘arrependidos’ ganham cargos no Paço

Os “nobres” assinaram requerimento e depois negociaram com a prefeitura a retirada do apoio à proposta de criação da CEI dos Supersalários na Câmara Municipal; cargos saíram da cota do vereador Djalma Araújo (PT), sobre quem a mão do prefeito Paulo Garcia tem pesado violentamente depois das críticas à mudança no Plano Diretor que beneficia a Hypermarcas, generosa doadora de campanha do PT

Os “nobres” assinaram requerimento e depois negociaram com a prefeitura a retirada do apoio à proposta de criação da CEI dos Supersalários na Câmara Municipal; cargos saíram da cota do vereador Djalma Araújo (PT), sobre quem a mão do prefeito Paulo Garcia tem pesado violentamente depois das críticas à mudança no Plano Diretor que beneficia a Hypermarcas, generosa doadora de campanha do PT
Os “nobres” assinaram requerimento e depois negociaram com a prefeitura a retirada do apoio à proposta de criação da CEI dos Supersalários na Câmara Municipal; cargos saíram da cota do vereador Djalma Araújo (PT), sobre quem a mão do prefeito Paulo Garcia tem pesado violentamente depois das críticas à mudança no Plano Diretor que beneficia a Hypermarcas, generosa doadora de campanha do PT (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ A retirada das assinaturas por parte de oito vereadores na tentativa de criação da CEI dos Supersalários continua rendendo. Nesta terça-feira (21), a coluna Giro, de O Popular, trouxe a informação de que o vereador Djalma Araújo (PT) perdeu cargos no Prefeitura de Goiânia para os colegas do bloco moderado que retiraram as assinaturas. O paço tem pesado a mão sobre Djalma desde que o vereador declarou sua oposição ao projeto de revisão do Plano Diretor de Goiânia que beneficiou a empresas Hypermarcas, a principal doadora das campanhas do PT.

Zander Fábio (PSL), Antônio Uchôa (PSL), Paulo da Farmácia e Divino Rodrigues (ambos do PSDC) e Bernardo do Cais (PSC) são do chamado bloco moderado e desistiram das assinaturas em cima da hora. Outros três também retiraram os nomes: Tatiana Lemos (PC do B), Paulo Magalhães (PV) e Rogério Cruz (PRB).

“O vereador Djalma Araújo (PT) perdeu cargos no Paço para colegas do bloco moderado na Câmara, que retiraram assinatura no pedido da CEI dos supersalários”, diz a nota do Giro.

Devido à suposta troca de favores o bloco moderado já está sendo chamado nos corredores da Câmara de “bloco da negociata”.

No dia 14 de agosto, o vereador Elias Vaz apresentaria o requerimento para criação da CEI dos Supersalários. Ele tinha 16 nomes, quando apenas 12 seriam necessários. Mas, quando foi aberta a sessão, os oito vereadores se reuniram com o presidente Clécio Alves. Elias chegou a dizer que o prefeito Paulo Garcia falou pessoalmente por telefone com os vereadores.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email