Vida de Lula está nas mãos de Moro, diz Regina Sousa

A senadora Regina Sousa (PT-PI) denuncia que a vida de Lula está nas mãos de Sérgio Moro e que o caso do ex-presidente virou um troféu para o juiz; “O Judiciário se politiza cada vez mais”, disse a senadora ao analisar a polêmica entre o juiz Sérgio Moro e o desembargador Rogério Fraveto, do TRF da 4ª Região, sobre a soltura do ex-presidente

Vida de Lula está nas mãos de Moro, diz Regina Sousa
Vida de Lula está nas mãos de Moro, diz Regina Sousa

Piauí Hoje/Paulo Pincel - A vida de Lula está nas mãos do juiz Sérgio Moro, virou um troféu, denunciou a senadora Regina Sousa (PT-PI), ao comentar a polêmica criada durante todo o domingo (8) entre o juiz e desembargador Rogério Fraveto, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região. Favreto determinou a soltura do ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, o que acabou não sendo cumprido por contraordem do juiz Sérgio Moro, hierarquicamente subordinado ao desembargador.

“O Judiciário se politiza cada vez mais. Por isso, se apequena apesar da presidente dizer que preserva o STF. Não tem nada haver. O processo tinha que seguir o rito. Ele deu a liminar alguém iria entrar para derrubar. Esse é o rito. Não pode atropelar. As desculpas servem quando é para eles. Quando digo que politizou é algo que vem de muito tempo”, criticou a senadora no programa Notícia da Manhã (TC Cidade Verde), nesta segunda-feira (9).

“O Fachin abriu mão de julgar o habeas corpus do Lula porque contou os votos e viu quer o Lula ganhava. Isso é politizar ou não politizar? Estão todos conectados dentro da célere frase do Romero Jucá: um acordo com o supremo, com tudo”. Politizou. A vida do Lula está nas mãos do Moro. É um troféu. E na mão daqueles três senhores de Porto Alegre”, lamentou Regina Sousa.

Sobre o passado petista de Favreto, Regina Sousa consiedou “um absurdo alegar isso”. “O pai do Moro é filiado ao PSDB, à mulher do Moro foi advogada do PSDB. Ninguém nunca questionou isso. É um absurdo pequeno demais para alegar isso. É legítimo tanto que ele é o desembargador de plantão. Ninguém questiona”.

A senadora afirma que houve quebra de hierarquia. “O Moro não tem mais nada haver com esse processo, que já saiu da primeira instância e está na segunda. Ele não tinha que se meter. Ele está de férias. Por acaso revogaram as férias dele? O Tribunal está de recesso? Se está de recesso quem responde é que está de plantão”, entende.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247