Wagner perde esperança de fazer Eduardo desistir

Provável coordenador da campanha de reeleição da presidente Dilma no Nordeste, o governador da Bahia vem de há muito conversando com o socialista para tentar convencê-lo de que o melhor caminho é manter a aliança; entre as propostas, o petista já ofereceu a Eduardo Campos praticamente a garantia de que o PT apoiaria sua candidatura em 2018; o pernambucano não aceitou; "Acho que o caminho de volta se estreitou", diz Jaques Wagner

Wagner perde esperança de fazer Eduardo desistir
Wagner perde esperança de fazer Eduardo desistir

Bahia 247

Aliados do governador Jaques Wagner afirmam que não se vê mais no petista a esperança que ele tinha de fazer o colega comandante do Executivo de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), desista de enfrentar a presidente Dilma Rousseff na eleição de 2014.

Apontado como provável coordenador da campanha de reeleição da presidente no Nordeste, Wagner vem de há muito conversando com o socialista para tentar convencê-lo de que o melhor caminho é o que leva o PSB a apoiar chefe da nação mais uma vez.

Entre as propostas, o governador da Bahia já ofereceu a Eduardo Campos praticamente a garantia de que o PT apoiaria sua candidatura em 2018. O pernambucano não aceitou. Wagner, então, ofertou abrir mão de candidato do PT à sua sucessão para apoiar a senadora Lídice da Mata (PSB) já em 2014. Parece que Eduardo também não se sentiu atraído.

Diante das negativas, o desânimo do petista. Nota da coluna Painel, da Folha de São Paulo, nesta terça diz que Wagner está mais cético: "Acho que o caminho de volta se estreitou", diz o petista.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247