Wagner: “Soltem Lula que ele resolve essa bagunça em 48 horas”

O ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT) diz que a crise do país decorre da falta de autoridade política e de liderança; “Soltem Lula que ele vai resolver essa bagunça em 48 horas e ainda vai fazer um churrasco”; Wagner também acusa Temer de “destruir” a Petrobras para vender a grupos estrangeiros; ele defende o relançamento do movimento “O petróleo é nosso”

Governador Jaques Wagner apresenta em Portugal oportunidades de investimento na Bahia. Foto Evanise Santos
Governador Jaques Wagner apresenta em Portugal oportunidades de investimento na Bahia. Foto Evanise Santos (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 – O ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT) afirma que o governo do presidente Michel Temer (MDB) tem tentado “destruir” a Petrobras para depois vender a grupos estrangeiros.

Para ele, “[a crise do país] é uma consequência do desastre da política de preço da Petrobras, que eu, sinceramente, só consigo enxergar um motivo para isso. É a destruição da companhia para a venda”.

O ex-governador defende o relançamento do movimento “O petróleo é nosso”, lançado no final da década 1940 por grupos nacionalistas contra os “entreguistas”. também defendeu o protesto dos caminhoneiros contra a disparada do preço do diesel. Para ele, “a motivação é justa”.

Jaques Wagner também defendeu a soltura do ex-presidente Lula: “Soltem Lula que ele vai resolver essa bagunça em 48 horas e ainda vai fazer um churrasco. Na verdade, [o país] está precisando de gente que tenha capacidade, autoridade política, de liderança para poder negociar essa crise que está aí. O governo atual não tem nenhuma liderança e nenhuma capacidade de fazer”, de acordo com reportagem de Rodrigo Daniel Silva, no Tribuna da Bahia (leia aqui).

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247