“Eleição na França é uma lição para a esquerda mundial”, diz professor de Relações Internacionais

James Onnig comenta a divisão dos votos da esquerda, que ficou em terceiro com a candidatura de Mélenchon. Assista na TV 247

www.brasil247.com -
(Foto: Reuters | Reprodução)


247 - O professor de Relações Internacionais da FACAMP James Onnig, em entrevista à TV 247, comentou as eleições presidenciais francesas. Emmanuel Macron e Marine Le Pen progrediram para o segundo turno, mas um dos fatos que mais chamou sua atenção foi a proximidade de Jean-Luc Mélenchon, que registrou apenas 1 p.p a menos que a candidata da extrema direita.

“É surpreendente isso, porque as pesquisas não falavam favoravelmente do Mélenchon”, disse o professor. 

Segundo ele, se os candidatos progressistas tivessem se unido, o cenário hoje provavelmente seria outro. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O que estamos assistindo é uma lição para a esquerda mundial”, avaliou. “Em alguns países, é possível liquidar no primeiro turno”. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele avaliou as causas que levaram ao fracasso do Partido Socialista. Anne Hidalgo, candidata do tradicional partido, teve apenas 1,7% dos votos. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“As pautas que a esquerda francesa vem perdendo são de décadas. Está muito ligado à segunda fase do governo Mitterrand, quando ele acaba se rendendo a mudanças na política econômica. Hollande também não conseguiu reavivar o eleitorado. Isso acabou gerando uma situação muito difícil para se recuperar a força que o Partido Socialista já teve”, disse. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email