Só é 'teoria da conspiração' quando se acusa o governo dos EUA, denuncia Caitlin Johnstone

‘Isto diz muito sobre a maneira que este rótulo tem sido usado ao longo dos anos’, afirma a jornalista Caitlin Johnston, que comenta sabotagens aos gasodutos Nord Stream

www.brasil247.com - Vazamento no Nord Stream 2 perto de Bornholm, na Dinamarca
 27/9/2022
Vazamento no Nord Stream 2 perto de Bornholm, na Dinamarca 27/9/2022 (Foto: DANISH DEFENCE COMMAND)


Artigo de Caitlin Johnstone originalmente publicado no seu site em 04/10/22. Traduzido e adaptado por Rubens Turkienicz com exclusividade para o Brasil 247

A classe política e das mídias ocidentais têm descartado como “teorias da conspiração” todas as alegações de que provavelmente os EUA são responsáveis pela sabotagem feita no mês passado aos gasodutos da Nord Stream – até mesmo quando aplicam as mesmas acusações contra a Rússia, sem jamais usar este termo. Isto provavelmente diz muito sobre a maneira que este rótulo tem sido usado ao longo dos anos, se você pensar a respeito.

Em uma reunião do Conselho de Segurança na última sexta-feira [30 de setembro], o enviado especial dos EUA Richard Mills acusou repetidamente a Rússia de promover “teorias da conspiração” nas suas acusações contra os Estados Unidos, dizendo que “os nossos colegas russos decidiram instrumentalizar a reunião do Conselho de Segurança para espalhar teorias da conspiração e desinformação.”

“É importante que nós não usemos esta reunião para alimentar teorias da conspiração, mas para focalizar a nossa atenção na flagrante violação da Carta [da ONU] pela Rússia e dos seus crimes na Ucrânia”, argumentou Mills, depois de dizer que “os EUA negam categoricamente qualquer envolvimento neste incidente” e que não há justificativa “nas teorias da conspiração levantadas pela delegação russa e pela sua desinformação em massa neste Conselho.”

Mills, então, hilariamente, usa o restante das suas declarações para insinuar que, na verdade, é a Rússia que perpetrou estes ataques, mencionando a palavra “infraestrutura” não menos do que nove vezes na sua argumentação, para estabelecer que a Rússia tem uma história de atacar infraestruturas civis críticas na Ucrânia, similares aos gasodutos.

“A sabotagem de infraestruturas críticas deveria preocupar a todos nós”, disse Mills. “No contexto da agressão russa contra a Ucrânia, nós temos visto numerosos ataques russos que causaram danos à infraestrutura civil. Nós testemunhamos a Rússia tomar imprudentemente o controle da maior usina de energia nuclear da Europa, arriscando um desastre nuclear na Europa. Nós vimos incontáveis ataques que destruíram infraestruturas civis de eletricidade”.

“Apesar dos esforços para nos distrair da verdade que ouvimos hoje, para distribuir mais desinformação e teorias levemente loucas; os fatos no campo na Ucrânia falam por si mesmos”, conclui Mills.

O 'Business Insider' tem um novo artigo intitulado “A sabotagem dos gasodutos foi um ‘tiro de aviso’ de Putin para o Ocidente, e deve preparar para mais subterfúgios, alertam os especialistas russos”. Os “especialistas” em questão são os seguintes:

  • O ex-diretor da CIA John Brennan, que foi pego espionando os legisladores dos EUA e mentindo sobre isso durante a investigação do Sendo sobre as práticas de tortura da CIA.
  • A veterana da inteligência dos EUA Andrea Kendall-Taylor, que agora é Membro Sênior do think tank belicista 'Center for a New American Security', cujos maiores doadores são o Pentágono e o fabricante de armamentos Northrop Grumman.
  • Cynthia Hooper, uma professora de História no 'College of the Holy Cross'.

É isso; estes são todos os especialistas: dois belicistas mentirosos e uma professora de história.

Não aparecem em lugar algum do artigo do 'Business Insider' as palavras “teoria” ou “conspiração”. Contraste isso com o recente artigo da Associated Press intitulado “Russos forçam a teoria sem base que culpa os EUA pelo gasoduto explodido”, que foi tão frenética em virar as acusações da sabotagem do Nord Stream pelos EUA como uma teoria da conspiração louca, que a enquadra como algo que só os veneradores do QAnon acreditam.

“A sugestão de que os EUA causaram o dano estava circulando em fóruns populares online com conservadores estadunidenses e seguidores do QAnon, um movimento da teoria da conspiração que afirma que Trump está lutando uma batalha contra uma seita satânica e traficante de crianças que controla os eventos mundiais”, escreveu a AP.

De novo e mais uma vez, nós vemos a pejorativa “teoria da conspiração” aplicada a acusações contra uma nação, mas não à outra, apesar do fato que é exatamente a mesma acusação. Ambas são por definição teorias da conspiração: elas são teorias sobre uma alegada conspiração para sabotar os gasodutos russos. Mas a classe política/mídias ocidental aplica consistentemente aquele rótulo a um e nunca ao outro.

Aqui está um link para um outro artigo da 'Business Insider' que aplica o rótulo da “teoria da conspiração” para as acusações da sabotagem dos EUA ao Nord Stream.

Aqui está um do 'The Independent', fazendo a mesma coisa.

Aqui está um do The Washington Post.

Aqui um de Newsweek.

Aqui um do Vox.Aqui está um do think tank 'Atlantic Council'.

Aqui está um do think tank ‘Brookings Institution’.

Aqui está um do ‘Media Matters for America’, fundado pelo think tank ‘Center for American Progress’.

Entende a mensagem? Ouve a mensagem em som alto e claro? Acuse os EUA de sabotar os gasodutos Nord Stream e isso é chamado de teoria de conspiração. Acuse a Rússia de fazer exatamente a mesma coisa e isso é chamado de notícia.

E, obviamente, ao assinalar este caricatural padrão duplo, eu não quero sugerir que as duas teorias são igualmente auto-evidentes. Não se esperaria que eles estejam numa competição na qual uma parte tivesse a sua própria infraestrutura de energia sabotada.

[Blinken: “Esta é uma tremenda oportunidade...”]: 

Por exemplo, há o fato que o Secretário de Estado Antony Blinken disse explicitamente que a sabotagem dos gasodutos que trazem o gás russo à Alemanha “oferece uma tremenda oportunidade” para terminar a dependência da Europa da energia russa. Também há o fato que um estudo comissionado à RAND Corporation em 2019 pelo Pentágono sobre como estender demais e enfraquecer a Rússia afirma explicitamente que os EUA se beneficiariam em parar o Nord Stream 2. Também há o fato que tanto o presidente Biden quanto a sua Subsecretária de Estado para Assuntos Políticos Victoria Nuland disseram explicitamente que o gasoduto seria encerrado caso a Rússia invadisse a Ucrânia, o fato que os EUA sancionaram aqueles que construíram o Nord Stream 2, o fato que há registros de que a ex-secretária de Estado Condoleezza Rice disse que os EUA querem que os europeus sejam mais dependentes da energia norte-americana do que dos gasodutos da Rússia, o fato que os alemães recentemente conduziram exercícios com submarinos não-tripulados exatamente onde os gasodutos foram atacados, o fato que foi descoberto que os submarinos não-tripulados carregavam explosivos nas cercanias dos gasodutos russos no passado, o fato que a Polônia literalmente acaba de inaugurar um gasoduto que transportará gás da Noruega através da Dinamarca e do Mar Báltico, o fato que foi reportado de helicópteros militares dos EUA viajarem entre os pontos da explosão e ao longo do gasoduto Nord Stream 2 pouco tempo antes das explosões, e o fato que a CIA tem uma história conhecida de fazer explodir gasodutos russos.

Mas, certamente, se você pensa que os EUA poderiam ter alguma responsabilidade por este ataque, você é um louco teórico da conspiração e não é diferente dos membros do QAnon que pensam que os cultuadores pedófilos de Satã mandam no mundo.

OK, império. Mensagem recebida. Isso me faz imaginar sobre algumas daquelas outras “teorias da conspiração” que vocês nos disseram para ignorar, apesar de tudo.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247