Ao explorar tragédia, Globo sofre enxurrada de críticas

O Jornal Nacional, da TV Globo, se tornou alvo de críticas nas redes sociais após a exibição de uma reportagem na noite deste sábado (3) na qual entrevista familiares das vítimas do acidente com o avião da Chapecoense dentro de um ônibus, a caminho do aeroporto --onde receberiam os corpos--, e depois em direção ao velório, no estádio; a reportagem de quase seis minutos, feita pela repórter Kíria Meurer, da RBS TV, afiliada da Globo em Santa Catarina, com o seu próprio celular, foi classificada de "desnecessária", "invasiva" e "sensacionalista"

O Jornal Nacional, da TV Globo, se tornou alvo de críticas nas redes sociais após a exibição de uma reportagem na noite deste sábado (3) na qual entrevista familiares das vítimas do acidente com o avião da Chapecoense dentro de um ônibus, a caminho do aeroporto --onde receberiam os corpos--, e depois em direção ao velório, no estádio; a reportagem de quase seis minutos, feita pela repórter Kíria Meurer, da RBS TV, afiliada da Globo em Santa Catarina, com o seu próprio celular, foi classificada de "desnecessária", "invasiva" e "sensacionalista"
O Jornal Nacional, da TV Globo, se tornou alvo de críticas nas redes sociais após a exibição de uma reportagem na noite deste sábado (3) na qual entrevista familiares das vítimas do acidente com o avião da Chapecoense dentro de um ônibus, a caminho do aeroporto --onde receberiam os corpos--, e depois em direção ao velório, no estádio; a reportagem de quase seis minutos, feita pela repórter Kíria Meurer, da RBS TV, afiliada da Globo em Santa Catarina, com o seu próprio celular, foi classificada de "desnecessária", "invasiva" e "sensacionalista" (Foto: Valter Lima)

247 - O Jornal Nacional, da TV Globo, se tornou alvo de críticas nas redes sociais após a exibição de uma reportagem na noite deste sábado (3) na qual entrevista familiares das vítimas do acidente com o avião da Chapecoense dentro de um ônibus, a caminho do aeroporto --onde receberiam os corpos--, e depois em direção ao velório, no estádio. A reportagem de quase seis minutos, feita pela repórter Kíria Meurer, da RBS TV, afiliada da Globo em Santa Catarina, com o seu próprio celular, foi classificada de "desnecessária", "invasiva" e "sensacionalista".

A jornalista entrevistou e filmou algumas pessoas chorando dentro (e fora) do veículo durante todo o trajeto, e também numa área reservada no local do velório.

"Gravar as famílias indo para o enterro de seus familiares é algo que não precisava, esse momento de dor merecia respeito", afirmou um internauta. "Achei desrespeitoso o 'Jornal Nacional' mostrando a dor dos familiares no momento tão íntimo. Como no ônibus e naquela área reservada [dentro do estádio]", disse um outro tuíteiro.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247