Ataque a contas verificadas no Twitter pode ter partido de dentro da própria empresa

Uma fonte contou à revista Vice que o funcionário foi pago para "literalmente fazer todo o trabalho" que um hacker teria para invadir as contas oficiais de políticos, empresários e celebridades. Invasão teria sido feita por meio do uso de uma ferramenta interna

(Foto: Thomas White/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - A rede social sofreu um ataque massivo na quarta-feira (15) e contas oficiais de políticos, empresários e celebridades, incluindo Elon Musk, Bill Gates, Joe Biden e Kanye West, foram invadidas.

A companhia ainda investiga o incidente, mas um funcionário da empresa norte-americana teria tido um papel importante no ataque, garante a revista Vice, que teve acesso a capturas de tela de ferramenta interna do Twitter.

Uma fonte contou à Vice que o funcionário foi pago para "literalmente fazer todo o trabalho" que o hacker teria. Uma segunda fonte afirma que o funcionário foi pago para fazer o serviço.

Até o momento, a equipe de suporte do Twitter declarou ter detectado o que acredita ser "um ataque coordenado de engenharia social por pessoas que miraram, com sucesso, alguns de nossos funcionários com acesso a sistemas e ferramentas internos".

Capturas de tela da ferramenta interna da rede social são deletadas

A revista Vice compartilhou as capturas de tela que supostamente provam que as contas oficiais de políticos, empresários e celebridades foram invadidas usando uma ferramenta interna no Twitter. Uma das capturas de tela mostra o painel de controle de uma conta na Binance, uma empresa de negociação de criptomoedas que também foi invadida na quarta-feira (15). A mídia norte-americana observa que as contas poderiam ter sido comprometidas por uma alteração do endereço de e-mail vinculado a elas com a ajuda de uma ferramenta interna.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247