Bolsonaro faz Globo mais uma vez tentar explicar seu apoio ao golpe

Responsável pelo golpe de 2016, que derrubou a presidente honesta Dilma Rousseff e instalou uma quadrilha no poder, a Globo se viu novamente forçada, pelo candidato da extrema-direita, Jair Bolsonaro (PSL), a se desculpar pelo apoio ao golpe de 1964, que instalou uma ditadura de 21 anos; “foi um erro”, disse William Bonner

Bolsonaro faz Globo mais uma vez tentar explicar seu apoio ao golpe
Bolsonaro faz Globo mais uma vez tentar explicar seu apoio ao golpe

247 - O candidato da extrema-direita a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), foi entrevistado nesta noite pelo Jornal Nacional. A entrevista foi marcada pela troca de farpas entre Bolsonaro e os apresentadores William Bonner e Renata Vasconcelos. 

Em trecho da entrevista, Bolsonaro voltou a acusar a Globo de ter apoiado o Golpe Militar de 1964, que instalou uma ditadura de 21 anos no País. A afirmação forçou William Bonner a ler o editorial, também lido pela jornalista Miriam Leitão, em que a Globo reconhece o apoio ao golpe e lembra que em editorial de 2013 reconheceu o fato como um erro. 

Assista: 

 

 

Bate-boca com Renata

Segundo candidato a presidente da República entrevistado no Jornal Nacional, Jair Bolsonaro (PSL), discutiu na noite desta terça-feira, 28, com a apresentadora Renata Vasconcelos, quando perguntado sobre a defesa dele de difenreças salariais entre homens e mulheres. 

Bolsonaro negou que tivesse defendido e afirmou que haveria uma desigualdade de salários entre William Bonner e Renata, pela questão de gênero. Renata Vasconcelos então interrompeu Bolsonaro e disse ao candidato do PSL que ela como cidadã podia lhe fazer tais questões porque pagava com impostos o salário dele e que o contrário não acontecia.

"Meu salário não diz respeito a ninguém, o que posso dizer é que, como mulher, não aceitaria receber um salário menor de um homem que exercesse as mesmas funções e atribuições que eu", disse Renata.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247