Bolsonaro usa a máquina pública para acusar Petra de ser militante anti-Brasil

A cineasta Petra Costa, que defende o Brasil no filme Democracia em Vertigem, foi atacada pelo governo de Jair Bolsonaro por meio de um tweet da Secretaria de Comunicação. Órgão comandado por Fábio Wajngarten classifica Petra Costa como “militante anti-Brasil” e diz que ela está “difamando a imagem do Brasil no exterior”

(Foto: Abr | Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O governo de jair Bolsonaro atacou no início da noite desta segunda-feira 3, a cineasta Petra Costa, cujo documentário Democracia em Vertigem é indicado ao Oscar deste ano, por dar entrevista em um programa de entrevistas do canal de televisão americano PBS. A premiação do Oscar acontece no próximo dia 9. 

Em vídeo nas redes sociais, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) classifica Petra Costa como “militante anti-Brasil”, diz que ela está “difamando a imagem do Brasil no exterior” e destaca uma série de trechos de respostas da cineasta, classificando os dados apresentados por ela como “fake news”.

Na legenda do post, o órgão ligado diretamente à Jair Bolsonaro faz um alerta: “Não acredite em ficção, acredite nos fatos.”  

PUBLICIDADE

Assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email