Boris Casoy ataca Lei da Palmada: “fascista”

Apresentador da TV Bandeirantes diz que "no inferno, Mussolini e Hitler devem estar aplaudindo essa tal lei fascista da palmada", aprovada ontem no Congresso, e que segue agora à sanção presidencial; segundo o jornalista, trata-se de "uma intromissão grave na família, na qual o Estado não deve meter bedelho nenhum"

Apresentador da TV Bandeirantes diz que "no inferno, Mussolini e Hitler devem estar aplaudindo essa tal lei fascista da palmada", aprovada ontem no Congresso, e que segue agora à sanção presidencial; segundo o jornalista, trata-se de "uma intromissão grave na família, na qual o Estado não deve meter bedelho nenhum"
Apresentador da TV Bandeirantes diz que "no inferno, Mussolini e Hitler devem estar aplaudindo essa tal lei fascista da palmada", aprovada ontem no Congresso, e que segue agora à sanção presidencial; segundo o jornalista, trata-se de "uma intromissão grave na família, na qual o Estado não deve meter bedelho nenhum" (Foto: Gisele Federicce)

247 – O jornalista Boris Casoy atacou duramente a chamada 'Lei da Palmada', aprovada no Congresso depois de muita discussão na noite desta quarta-feira 4, e que segue agora à sanção da presidente Dilma Rousseff. A polêmica lei prevê punição aos pais que aplicarem castigos físicos aos filhos.

Para o âncora da TV Bandeirantes, a lei é "fascista" e revela uma "intromissão grave" do Estado na família. "É evidente que ninguém equilibrado defende a agressão à criança. No inferno, Mussolini e Hitler devem estar aplaudindo essa tal lei fascista da palmada", disse ele na bancada do Jornal da Noite.

"É uma intromissão grave na família, na qual o Estado não pode, nem deve se meter, nem deve meter bedelho nenhum", acrescentou o jornalista. Assista ao vídeo aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247