Comunidade do Orkut ameaça Jean Wyllys de morte

Deputado pediu que a pgina fosse retirada do ar, mas teve seu pedido recusado pelo Google; sob alegao que o ato feriria as polticas do grupo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247_ O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) recebeu mais uma ameaça de morte: desta vez elas partiram de uma comunidade na rede social Orkut, que também estendeu seus ataques a todos gays e lésbicas. A página virtual, que possui 19 membros, cita ainda o projeto de lei que busca ações afirmativas para o grupo LGBT apoiado pelo parlamentar. Eles também defendem atos de tortura, estupro e até a morte para os homossexuais.

"Enviei uma carta para o Google pedindo providências. Eles responderam que não podiam retirar porque a página não feira as políticas do grupo. O Google está se isentando de responsabilidades em manter uma página dessas", afirmou o deputado em uma entrevista à TV UOL.

Ele acrescentou ainda que sempre procura a delegacia de crimes virtuais para fazer recorrentes queixas contra os agressores. Jean acredita que a democracia na internet tem que ser garantida, mas teria que pensar no uso do anonimato para cometer crimes.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247