'Cunha mandou dizer que fica. E amanhã o povo lhe dirá que saia'

"Como se esperava, disse que não há a menor possibilidade de renunciar ao comando da Câmara, que vê como o seu curral. Mandou dizer ao povo que fica. E, amanhã, por toda parte, o povo lhe dirá que saia", escreve o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, sobre as manifestações de movimentos sociais contra o golpe que estão marcadas para esta quarta-feira 16

"Como se esperava, disse que não há a menor possibilidade de renunciar ao comando da Câmara, que vê como o seu curral. Mandou dizer ao povo que fica. E, amanhã, por toda parte, o povo lhe dirá que saia", escreve o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, sobre as manifestações de movimentos sociais contra o golpe que estão marcadas para esta quarta-feira 16
"Como se esperava, disse que não há a menor possibilidade de renunciar ao comando da Câmara, que vê como o seu curral. Mandou dizer ao povo que fica. E, amanhã, por toda parte, o povo lhe dirá que saia", escreve o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, sobre as manifestações de movimentos sociais contra o golpe que estão marcadas para esta quarta-feira 16 (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Fernando Brito, do Tijolaço

Quem conhece Eduardo Cunha sabia que não ia dar outra.

Na primeira declaração à imprensa depois da operação de busca e apreensão em suas casas – a de Brasília e a do Rio – o (ainda) presidente da C afirmou que o governo tenta desviar o foco do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e do escândalo da Petrobras com as ações da Polícia Federal contra ele e o PMDB.

Reclamou que "ninguém do PT que tenha o foro que eu tenho esteja sujeito a esse tipo de operação", claro que esquecendo a prisão, há duas semanas, de Delcídio Amaral.

E como se esperava, disse que não há a menor possibilidade de renunciar ao comando da Câmara, que vê como o seu curral.

Mandou dizer ao povo que fica.

E, amanhã, por toda parte, o povo lhe dirá que saia.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email