DCM: editorial do Estadão revela que parte da elite já se arrependeu da aventura Bolsonaro

"O editorial do Estadão de hoje reflete o que devem pensar muitos eleitores que deram a Bolsonaro a chance de se mostrar à altura da presidência do Brasil: estão arrependidos", diz o jornalista Joaquim de Carvalho, no Diario do Centro do Mundo; "Bolsonaro sempre fez política sabotando a democracia", critica

DCM: editorial do Estadão revela que parte da elite já se arrependeu da aventura Bolsonaro
DCM: editorial do Estadão revela que parte da elite já se arrependeu da aventura Bolsonaro
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "O editorial do Estadão de hoje reflete o que devem pensar muitos eleitores que deram a Bolsonaro a chance de se mostrar à altura da presidência do Brasil: estão arrependidos", diz o jornalista Joaquim de Carvalho, no Diario do Centro do Mundo. "Ao tratar da situação patética que gerou ao fugir de uma entrevista coletiva, o jornal escreveu: 'O cancelamento da entrevista comprovou suas más condições para o exercício de uma função física e psicologicamente exigente'", reforça.

De acordo com o jornalista, "o Estadão é um jornal decadente, mas ainda encontra repercussão junto ao extrato mais conservador da população, e é por isso que o texto indica o esboroamento do que restava de credibilidade de Jair Bolsonaro". "Bolsonaro sempre fez política sabotando a democracia", critica. "Defensor da tortura, da ditadura e das milícias, sempre esteve do lado oposto ao que se poderia classificar de cultura civilizatória".

Leia a íntegra no DCM

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247